Tecnologia

In Loco quer invadir terra do tio Sam

Empresa, que desenvolveu tecnologia de geolocalização mais precisa e eficiente que o GPS, abrirá nos EUA

In LocoIn Loco - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Apontada como uma das empresas mais promissoras do Porto Digital, a In Loco Media está prestes a dar mais um passo importante na sua trajetória. É que, em breve, será inaugurado o primeiro escritório da In Loco no exterior.
E o alvo desta expansão são os Estados Unidos - mercado que pode trazer milhões de novos clientes para o negócio pernambucano, multiplicando o seu faturamento, que já deve alcançar a marca de R$ 65 milhões neste ano.

CEO e cofundador da In Loco, André Ferraz contou que o escritório norte-americano será aberto até outubro na cidade de São Francisco, a poucos minutos do Vale do Silício. Será o terceiro ponto físico da empresa, que opera em vários locais do mundo, mas só tem filiais no Recife e em São Paulo. “Estamos montando nosso time para começar a busca pelo local do escritório. Mas uma pessoa já foi contratada e nossa conta bancária norte-americana foi aberta. Então, já podemos começar a faturar por lá”, revelou Ferraz, que espera contar com uma equipe de 30 a 40 pessoas nos Estados Unidos já no fim do próximo ano.

“Não estamos indo para os Estados Unidos para ser um player coadjuvante. Queremos dominar o mercado. Em quanto tempo isso vai acontecer eu não sei, mas espero que até o final do próximo ano”, afirmou Ferraz. E ele garante que esta ambição faz sentido, já que a empresa trabalha com um produto em ascensão em todo o mundo, sobretudo nos Estados Unidos: a publicidade mobile. “O mercado norte-americano é muito mais maduro e digital que o brasileiro. Os anunciantes e varejistas americanos investem 50 vezes mais que os brasileiros em publicidade mobile. E nós temos uma vantagem competitiva, porque lá não existem empresas com a nossa tecnologia.

Então, é uma oportunidade de negócios muito grande”, explicou o executivo, ressaltando que, assim, a In Loco inverte a lógica tradicional do mundo da tecnologia. “Normalmente, a inovação vem dos Estados Unidos para cá. Mas a gente está fazendo o contrário”, pontuou. A In Loco desenvolveu uma tecnologia de geolocalização mais precisa e eficiente que o GPS. É uma ferramenta que permite saber até o andar do prédio em que determinado smartphone está. Por isso, tornou-se grande aliada dos anúncios online. “Usamos publicidade mobile e tecnologia de geolocalização para saber quem são os consumidores propensos a ver o anúncio e ir até a loja. Então, anunciamos para essas pessoas e medimos se elas foram à loja”, explicou Ferraz.

A In Loco ainda usa essa lógica para ajudar a aumentar o número de usuários dos novos aplicativos através de um serviço chamado In Loco Engage, que também libera anúncios de acordo com o interesse das pessoas. E é esta ferramenta que vai marcar a estreia da empresa nos Estados Unidos. Ferraz explicou que este serviço já é utilizado por 200 aplicativos americanos e permite à In Loco recolher os dados necessários à implantação do sistema de anúncios.

“No momento em que chegarmos a uma base grande de usuários, na faixa de 10 a 15 milhões de smartphones, vamos começar a ir atrás dos varejistas. Afinal, precisamos chegar a números que nos permitam coletar informações e ter visibilidade interessante para nossos clientes”, explicou, dizendo que, quando este momento chegar, o caixa da In Loco terá um grande salto no faturamento.

Veja também

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em julho
Auxílio emergencial

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em julho

Com famosos no alto escalão, bancos apostam em novo público
Bancos

Com famosos no alto escalão, bancos apostam em novo público