Indicador antecedente da economia brasileira cai 0,9%, diz FGV

O IACE é calculado com base em oito componentes que medem a atividade econômica no Brasil

Notas de RealNotas de Real - Foto: Agência Brasil

O Indicador Antecedente Composto da Economia Brasileira (IACE), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), recuou 0,9% de abril para maio deste ano. Com isso, o indicador, que busca antecipar tendências econômicas, atingiu 116,1 pontos, em uma escala de zero a 200 pontos.

O IACE é calculado com base em oito componentes que medem a atividade econômica no Brasil, entre eles o Ibovespa (índice da bolsa de valores de São Paulo) e os índices de expectativas da FGV. Cinco componentes tiveram queda em maio.

Leia também:
IGP-M acumula inflação de 6,44% em 12 meses, diz FGV
Bolsa de Valores atinge 1 milhão de investidores pessoa física 

Outro índice, o Indicador Coincidente Composto da Economia Brasileira (ICCE), que mede as condições econômicas atuais, por outro lado, teve alta de 0,7%, passando para 103,8 pontos em maio.

Veja também

Frigoríficos e açougues fazem protesto contra mudança do ICMS em São Paulo
SÃO PAULO

Frigoríficos e açougues fazem protesto contra mudança do ICMS

Ministra da Agricultura diz que só inovação pode conciliar campo e meio ambiente
Tereza Cristina

Ministra da Agricultura diz que só inovação pode conciliar campo e meio ambiente