Índice de Confiança do Consumidor cai após duas altas seguidas

Segundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixo. O índice de confiança ficou em 114,3 pontos, caindo 1,5 ponto

Segundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixoSegundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixo - Foto: Agência Brasil/Arquivo

O índice de Confiança do Consumidor (ICC) ficou em 89,4 pontos. Medido pela Fundação Getúlio Vargas, ele (FGV) recuou 0,3 ponto, após duas altas consecutivas nos últimos meses.

Segundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixo. O índice de confiança ficou em 114,3 pontos, caindo 1,5 ponto. Já o indicador que mede a satisfação do consumidor com o momento atual subiu 0,8 ponto, chegando a 83,1 pontos.

Leia também:
Impasse entre Procons gera dúvida a consumidor
Aneel quer rever regras para consumidores que geram energia elétrica
Consumidor que for à Justiça será direcionado a canal de conciliação


Outubro registrou ainda uma queda de confiança nas classes econômicas com menor poder aquisitivo. A maior contribuição para a queda ficou com as famílias que ganham até R$ 2,1 mil mensais. Por sua vez, o ICC das famílias com rendimentos acima de R$ 9,6 mil subiu 1,6 ponto, estabelecendo 94,4 pontos.

Veja também

Após paralisação, Correios devem retomar 100% das atividades nesta terça-feira
Greve

Após paralisação, Correios devem retomar 100% das atividades nesta terça-feira

Gol retoma voos diários para Fernando de Noronha
Turismo

Gol retoma voos diários para Fernando de Noronha