Índice de Confiança do Consumidor cai após duas altas seguidas

Segundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixo. O índice de confiança ficou em 114,3 pontos, caindo 1,5 ponto

Segundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixoSegundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixo - Foto: Agência Brasil/Arquivo

O índice de Confiança do Consumidor (ICC) ficou em 89,4 pontos. Medido pela Fundação Getúlio Vargas, ele (FGV) recuou 0,3 ponto, após duas altas consecutivas nos últimos meses.

Segundo a FGV, a situação econômica futura foi o quesito que mais puxou o ICC para baixo. O índice de confiança ficou em 114,3 pontos, caindo 1,5 ponto. Já o indicador que mede a satisfação do consumidor com o momento atual subiu 0,8 ponto, chegando a 83,1 pontos.

Leia também:
Impasse entre Procons gera dúvida a consumidor
Aneel quer rever regras para consumidores que geram energia elétrica
Consumidor que for à Justiça será direcionado a canal de conciliação


Outubro registrou ainda uma queda de confiança nas classes econômicas com menor poder aquisitivo. A maior contribuição para a queda ficou com as famílias que ganham até R$ 2,1 mil mensais. Por sua vez, o ICC das famílias com rendimentos acima de R$ 9,6 mil subiu 1,6 ponto, estabelecendo 94,4 pontos.

Veja também

TJPE libera realização de provas de Concurso Público em Gravatá
Justiça

TJPE libera realização de provas de Concurso Público em Gravatá

Carrefour anuncia que vai deixar de usar seguranças terceirizados
Serviço nas lojas

Carrefour anuncia que vai deixar de usar seguranças terceirizados