Índice de Confiança Empresarial recua 0,1 ponto em agosto

O indicador consolida os índices de confiança dos quatro setores da economia: indústria, serviços, comércio e construção

Produção industrialProdução industrial - Foto: Amanda Oliveira/GovBA

O Índice de Confiança Empresarial (ICE), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), caiu 0,1 ponto na passagem de julho para agosto de 2019, para 93,9 pontos, em uma escala de zero a 200. O indicador consolida os índices de confiança dos quatro setores da economia: indústria, serviços, comércio e construção.

O Índice de Situação Atual, que mede a confiança dos empresários no momento atual, subiu 1,1 ponto em agosto e chegou a 91,3 pontos, o maior patamar desde fevereiro de 2019 (91,4 pontos).

Leia também:
Produção da indústria sobe 9,6 pontos, acima da média histórica
PIB do Brasil cresce 0,4% no 2º trimestre, diz IBGE
Secretário da Receita diz que nova CPMF poupa mercado financeiro e gera empregos

O Índice de Expectativas, que mede a confiança dos empresários nos próximos meses, recuou 0,8 ponto e chegou a 99,8 pontos, depois de avançar nos quatro meses anteriores.

A confiança dos empresários de serviços recuou em agosto (-1,1 ponto). As demais tiveram alta: indústria (0,8 ponto), comércio (3,2 pontos) e construção (2,2 pontos). Ainda em agosto, a confiança avançou em 55% dos 49 segmentos que integram o indicador. No mês anterior, o aumento da confiança havia atingido 67% deles.

Veja também

Conselho Monetário Nacional digitaliza e amplia programa de microcrédito
economia

Conselho Monetário Nacional digitaliza e amplia programa de microcrédito

Pesquisadores contestam impacto da reforma tributária sobre o PIB do Brasil
reforma tributária

Pesquisadores contestam impacto da reforma tributária sobre o PIB do Brasil