Índice de incerteza da economia volta a aumentar em dezembro

Índice passou de 126,4 pontos em novembro para 136,4 em dezembro, aponta FGV

Vagas de empregoVagas de emprego - Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Indicador de Incerteza da Economia (IIE-Br) aumentou em dezembro pelo segundo mês seguido. O índice passou de 126,4 pontos em novembro para 136,4 em dezembro. As informações são da Agência Brasil.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (28) pelo Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas). A alta de 10 pontos levou a que o indicador atingisse o seu maior nível desde julho do ano passado.

Para o economista da FGV Pedro Costa Ferreira, a reversão da tendência de queda observada entre julho e outubro confirma "o retorno a um período de elevada incerteza econômica no Brasil".

Segundo ele, no entanto, apesar de o aumento de 10 pontos ser "expressivo" para um mês, "é necessário ressalvar a alta volatilidade deste indicador, que vem sendo bastante influenciado pelos acontecimentos políticos ao longo de todo ano".

Influência da mídia

Os dados divulgados pela FGV indicam que, em dezembro, o componente que mais contribuiu para a alta do Indicador de Incerteza da Economia no país, entre novembro e dezembro deste ano foi o Indicador de Incerteza da Economia Mídia (o IIE-Br Mídia).

Com contribuição de 8,7 pontos na composição do indicador brasil, o IIE-Br refletiu "o aumento expressivo no número de notícias com menção à incerteza em matérias sobre economia na imprensa brasileira".

Já o componente IIE-Br Expectativa contribuiu com apenas 1,3 ponto para o aumento do indicador geral em dezembro, enquanto o IIE-Br Mercado manteve-se estável no mês, de um mês para o outro.

Veja também

Pandemia pode impactar retomada do Brasil em 2021, diz Fitch
Economia

Pandemia pode impactar retomada do Brasil em 2021, diz Fitch

Vazamento pode ter exposto na internet 220 milhões de dados pessoais de brasileiros
Internet

Vazamento pode ter exposto 220 milhões de dados de brasileiros