Inflação da construção civil cai em relação a julho

Taxa encerrou agosto em 0,23%, abaixo da registrada em julho, divulgou nesta quarta-feira (6) o IBGE

Setor da construção civilSetor da construção civil - Foto: Fabio Arantes/Secom

A inflação da construção civil encerrou agosto em 0,23%, abaixo da registrada em julho, divulgou nesta quarta-feira (6) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apesar da queda, o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) manteve um valor acumulado próximo ao do mês passado, somando 4,24% em 12 meses.

Em julho, a inflação da construção civil havia sido de 0,58%. Somado ao dos 11 meses anteriores, o resultado acumulado era de 4,25%. De julho para agosto, o custo nacional da construção civil subiu de R$ 1.052,75 por metro quadrado para R$ 1.055,18. Os materiais de construção respondem por R$ 537,12 desse valor e tiveram uma queda de 0,4% em relação a julho.

Leia também:
IPCA acumula 1,62% no ano, menor taxa desde 1994
Em caravana, Lula diz que governo Temer 'destruiu a construção civil'

A mão de obra, por sua vez, custou em média R$ 518,06 em agosto de 2017. Frente a julho, houve uma alta de 0,6%. Nos últimos 12 meses, a mão de obra concentra a maior parte do aumento de preços na construção civil, com 6,98% de aumento, enquanto os materiais de construção variaram 1,77%.

Dados regionais
A maior inflação foi verificada no Nordeste, onde o índice teve uma alta de 0,56%. Sudeste (0,05%), Sul (0,1%) e Centro-Oeste (0,41%) também tiveram aumentos no custo da construção. A Região Norte foi a única que teve deflação no Sinapi, com queda de 0,03% em relação a julho - mês que já havia caído 0,18%.

Veja também

Procenge abre inscrições para curso online de formação de consultores
Tecnologia

Procenge abre inscrições para curso online de formação de consultores

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19
Economia

Volkswagen perde metade do lucro em 2020 pela covid-19