economia

Intenção de consumo das famílias fica estável em outubro

Pesquisa foi feita pela CNC

Consumo das famílias Consumo das famílias  - Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

A intenção de consumo das famílias ficou estável na passagem de setembro para outubro deste ano, segundo pesquisa divulgada hoje (20) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Com o resultado, o indicador interrompeu uma sequência de quatro altas mensais.

Em relação a outubro do ano passado, no entanto, foi registrada uma alta de 6,6%, a quarta taxa positiva neste tipo de comparação.
 

Na passagem de setembro para outubro deste ano, apenas dois dos sete componentes do indicador tiveram alta: as avaliações sobre emprego atual (1,7%) e sobre perspectiva profissional (1,3%). A análise sobre renda atual manteve-se estável nos dois meses.

Por outro lado, quatro componentes tiveram queda de setembro para outubro: acesso ao crédito (-0,7%), nível de consumo atual (-0,4%), perspectiva de consumo (-1,8%) e momento para a compra de bens duráveis (-1%).

Já na comparação com outubro do ano passado, tiveram crescimento os componentes de emprego atual (6,4%), perspectiva profissional (6,9%), renda atual (4,3%), nível de consumo atual (12,1%) e perspectiva de consumo (19,6%). Dois componentes tiveram queda: momento para duráveis (-0,9%) e acesso ao crédito (-1%).

Veja também

Confira o que abre e o que fecha no feriado de Tiradentes, celebrado neste domingo (21)
Pernambuco

Confira o que abre e o que fecha no feriado de Tiradentes, celebrado neste domingo (21)

Se os Simpsons morassem na Argentina não chegariam ao fim do mês, aponta estudo
ESTUDO

Se os Simpsons morassem na Argentina não chegariam ao fim do mês, aponta estudo

Newsletter