Intenção de Investimentos da Indústria cai no terceiro trimestre

Índice medido pela Fundação Getúlio Vargas recuou 2,8 pontos no terceiro trimestre deste ano

IndústriaIndústria - Foto: Agência Brasil

O Indicador de Intenção de Investimentos da Indústria, medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), recuou 2,8 pontos no terceiro trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior. O indicador, que mede o ímpeto de investimento das indústrias, caiu para 105,1 pontos, em uma escala de 0 a 200 pontos.

Entre o segundo e o terceiro trimestres de 2017, houve redução tanto da parcela de empresas que preveem investir mais (de 25,6% para 21,1%), quanto das que preveem investir menos (de 17,7% para 16%).

Leia também:
Indústria da cachaça busca reconhecimento
Indústria cresce 0,8% entre junho e julho deste ano


Segundo a pesquisa, o grau de incerteza aumentou nas empresas industriais. As empresas incertas quanto à execução do plano de investimentos cresceram de 21,3% no segundo trimestre deste ano para 27,3% no trimestre seguinte.

O percentual de empresas certas de seus planos de investimentos também cresceu, mas em ritmo mais moderado, já que subiu de 25% no segundo trimestre para 28,2% no terceiro trimestre.

Incertezas
Segundo a FGV, a queda de 2,8 pontos do Indicador de Intenção de Investimentos “retrata bem a dificuldade de acelerar investimentos em um ambiente de elevadas ociosidade e incerteza. O setor industrial coloca-se em compasso de espera por notícias que aumentem o grau de certeza quanto ao rumo da economia no horizonte de dois a três anos”, diz a nota da FGV.

Veja também

Equipe de Guedes quer novo programa social dentro do teto de gastos
Economia

Equipe de Guedes quer novo programa social dentro do teto de gastos

Guedes diz que auxílio emergencial pode voltar se vacinação fracassar, mas exigirá sacrifícios
Extensão do auxílio

Guedes diz que auxílio emergencial pode voltar se vacinação fracassar, mas exigirá sacrifícios