IPC-S fecha maio com quedas de preços nas sete capitais pesquisadas

Recife apresentou deflação de -0,22% em maio ante -0,01% em abril

Comércio varejistaComércio varejista - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) fechou maio com deflação (queda de preços) nas sete capitais pesquisadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV). A menor taxa foi observada em Belo Horizonte (-0,75%). Em abril, a capital mineira havia registrado deflação de 0,16%.

Outras três capitais tiveram deflação mais intensa em maio, na comparação com as taxas do mês anterior: Salvador (-0,39% em maio, ante -0,16% em abril), São Paulo (-0,60% em maio ante -0,46% em abril) e Recife (-0,22% em maio ante -0,01% em abril).

Duas capitais passaram a registrar deflação em maio depois de registrarem inflação em abril: Rio de Janeiro (-0,09% em maio ante 0,16% em abril) e Porto Alegre (-0,71% em maio ante 0,27% em abril). Brasília foi a única capital que, apesar de continuar registrando deflação, teve em maio (-0,67%) uma taxa mais alta do que em abril (-0,71%). A média nacional do IPC-S, divulgada ontem (1º) ficou em -0,54%, abaixo do -0,18% de abril.

Veja também

Afrânio abre processo seletivo com 1.068 vagas de emprego
Empregos

Afrânio abre processo seletivo com 1.068 vagas de emprego

Valor pago pelo Bolsa Família pode dobrar, diz Bolsonaro
Economia

Valor pago pelo Bolsa Família pode dobrar, diz Bolsonaro