Juro do cartão de crédito bate recorde em novembro e chega a 482,1% ao ano

Esse é o maior patamar para essa modalidade de crédito desde que o Banco Central começou a divulgá-la, em março de 2011

Polícia Civil durante a Operação Mar AbertoPolícia Civil durante a Operação Mar Aberto - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Os juros do cartão de crédito rotativo, que o governo promete reduzir à metade, alcançaram 482,1% ao ano em novembro. Esse é o maior patamar para essa modalidade de crédito desde que o Banco Central começou a divulgá-la, em março de 2011.

Os juros do cheque especial também bateram recorde: chegaram a 330,7% ao ano em novembro, a maior taxa da série história do Banco Central, que começa em 1994. As informações foram divulgadas nesta sexta-feira (23) pelo BC.

A inadimplência no mercado de crédito brasileiro no segmento de recursos livres caiu para 5,8% em novembro, após ter passado os três meses anteriores em 5,9%.

O estoque total de crédito no país, incluindo o segmento de recursos direcionados, cresceu 0,3% no mês passado na comparação com outubro, para R$ 3,104 trilhões, ou 49,5% do PIB (Produto Interno Bruto).

Veja também

Caoa continuará representando a Hyundai no Brasil por mais 10 anos
FMotors

Caoa continuará representando a Hyundai no Brasil por mais 10 anos

Audi RS Q e-tron: o elétrico de 670 cv com alma puramente Dakar
FMotors

Audi RS Q e-tron: o elétrico de 670 cv com alma puramente Dakar