Juro do cartão de crédito rotativo atinge 475,2% ao ano

Para Banco Central, crescimento do uso do cartão está se intensificando em 2016

Filme "Marsha e o Urso"Filme "Marsha e o Urso" - Foto: Divulgação

Os juros do cartão de crédito rotativo alcançaram 475,2% ao ano em agosto, maior taxa para essa modalidade de crédito desde que o Banco Central começou a divulgá-la, em março de 2011. É uma taxa 71,7 pontos percentuais maior do que a observada no mesmo mês do ano passado, e 3,75 pontos percentuais mais alta que em julho.

Esse tipo de operação somou R$ 38,1 bilhões no mês passado, 0,3% a mais que em julho e 18,2% de alta na comparação com o mesmo mês de 2015, o que mostra que um número crescente de consumidores estão migrando do crédito parcelado para o rotativo.

"Esse aumento é uma má notícia, já que essa operação tem uma taxa de juros bastante elevada", alertou o chefe do Departamento Econômico do BC, Túlio Maciel. "É um tipo de crédito que deve ser usado com parcimônia, em períodos muito curtos de tempo".

 As operações à vista no cartão de crédito totalizaram R$ 122,8 bilhões no mês passado, um aumento de 7,1% em comparação com agosto de 2015, segundo divulgou nesta quarta-feira (28) o Banco Central. Em relação a julho, o crescimento dessas operações foi de 3,3%.

Maciel ressaltou que, apesar de esses empréstimos no cartão virem aumentando na comparação com 2015 ao longo do ano todo, em julho, por exemplo, a alta em 12 meses foi de 3,8%. Ou seja, esse crescimento do uso do cartão está se intensificando.

Veja também

Liquidez diária ou resgate no vencimento? Qual a diferença e qual a melhor opção?
Folha Finanças

Liquidez diária ou resgate no vencimento? Qual a diferença e qual a melhor opção?

Bolsonaro veta prorrogação de desoneração da folha e sanciona programa de corte de salário
Economia

Bolsonaro veta prorrogação de desoneração da folha e sanciona programa de corte de salário