Economia

Justiça suspende acordo entre Boeing e Embraer

O pedido de suspensão da operação foi apresentado à Justiça pelos deputados federais Paulo Pimenta e Carlos Zarantini, ambos do PT

EmbraerEmbraer - Foto: Divulgação/Embraer

Um juiz federal suspendeu, provisoriamente, o acordo entre a gigante americana Boeing e a fabricante brasileira de aeronaves Embraer, nesta quinta-feira (6). O juiz federal de São Paulo Giuzio Neto tomou a decisão "considerando também a proximidade do recesso do Poder Judiciário ao qual se deve somar a posse do novo Presidente da República (...) o que torna igualmente recomendável evitar que eventuais atos concretos se efetivem neste período criando uma situação fática de difícil ou de impossível reversão".

Pelo acordo assinado em julho, a companhia dos Estados Unidos adquire as atividades civis da brasileira, com quem forma uma nova "joint venture" avaliada em US$ 4,75 bilhões, o que permitirá à Boeing concorrer com a europeia Airbus no setor de aeronaves regionais e de médio alcance. A Boeing controlará 80% do novo grupo, de capital fechado, assumindo as atividades da Embraer no campo da aviação comercial e de serviços, excluindo o setor de defesa e aviação executiva, segundo anúncio feito em julho.

Leia também:
Embraer registra prejuízo de R$ 84 milhões no terceiro trimestre
Queda de avião de pequeno porte deixa ao menos 2 mortos em SP
STJ recebe denúncia contra juíza acusada de vender sentenças
Sem acordo sobre cessão onerosa, Senado pode aprovar repasse ainda maior a estados


Contudo, o acordo final dependia da aprovação do governo brasileiro, que desde a privatização da Embraer, em 1994, tem uma "golden share" que lhe permite decidir questões estratégicas da empresa. O pedido de suspensão da operação foi apresentado à Justiça pelos deputados federais Paulo Pimenta e Carlos Zarantini, ambos do PT.

Com a liminar, o juiz suspende "qualquer efeito concreto de eventual decisão do conselho da Embraer assentindo com a segregação e transferência da parte comercial da Embraer para a Boeing através de 'joint venture' a ser criada".

A expectativa é que a associação seja concluída entre 12 e 18 meses e passe a ser contabilizada no capital da Boeing a partir do começo de 2020.

Veja também

ANP aprova prorrogação contratual de produção de campos petrolíferos
Petróleo

ANP aprova prorrogação contratual de produção de petrolíferos

Fila para perícia no INSS já passa de 1,09 milhão; médicos voltam ao trabalho na segunda (23)
Perícia médica

Fila para perícia no INSS já passa de 1,09 milhão; médicos voltam ao trabalho na segunda (23)