LEILÃO

Avaliado em R$ 34,9 milhões, Edifício Holiday vai a leilão nesta quarta-feira (22)

Interessados em participar do pregão do prédio localizado em Boa Viagem devem se cadastrar na página da empresa Lance Certo Leilões

Edifício Holiday, em Boa Viagem, vai a leilão nesta quarta (22)Edifício Holiday, em Boa Viagem, vai a leilão nesta quarta (22) - Foto: Divulgação

(ATUALIZAÇÃO: Por determinação do Tribunal de Justiça de Pernambuco a partir de pedido da Defensoria Pública do Estado, o leilão do Edifício Holiday, que seria na quarta-feira (22), foi suspenso. Ainda não há uma nova data para a realização do certame)

Após anos de interdição, o Edifício Holiday, marco da arquitetura moderna no Recife, vai a leilão judicial nesta quarta-feira (22), às 14h.

O certame será conduzido de modo on-line pelo leiloeiro Luciano Rodrigues, da Lance Certo Leilões, e terá lance inicial mínimo de R$ 34.924.000. Os interessados devem se cadastrar no site da casa de leilões.

“O leilão será a melhor e mais justa solução para os condôminos que comprovem a propriedade ou posse legítima, como também para os vizinhos e transeuntes, que vêm sofrendo com os problemas que a situação atual ocasiona”, avalia Luciano Rodrigues, nomeado para o leilão pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE).

Apesar do formato remoto, a dinâmica será bem parecida com aquela que o público já se acostumou a ver em filmes e séries, com o leiloeiro recebendo os lances e os interessados cobrindo as propostas.

Caso a venda não seja concretizada no dia 22, ocorrerá um outro leilão na quinta-feira (23), no mesmo horário. O valor arrecadado será depositado em uma conta judicial para posterior rateio entre os moradores que comprovarem a propriedade do imóvel.

O edifício
Localizado em Boa Viagem, bairro da Zona Sul do Recife, o Edifício Holiday é composto por 476 apartamentos, distribuídos em 17 andares; além de 17 lojas comerciais e boxes. São cerca de 15 mil metros quadrados de área construída e aproximadamente cinco mil metros quadrados de área de terreno. O edifício foi projetado pelo engenheiro industrial e civil Joaquim de Almeida Marques Rodrigues, tendo sua inauguração ocorrida em 1957.

Em março de 2019, no entanto, após requerimento da Prefeitura do Recife, o prédio foi completamente desocupado. A decisão foi tomada a partir de estudos que demonstraram um risco elevado de incêndio e também na estrutura do prédio.

“Diante dessa realidade, a melhor e mais assertiva solução encontrada pela Justiça foi determinar a alienação do imóvel, por meio de leilão, com o intuito de arrecadar fundos para indenizar os proprietários e possuidores devidamente comprovados”, explica Luciano Rodrigues. “O estado de conservação do Holiday é precário e sua recuperação pode não ser viável economicamente. Caberá ao futuro comprador a decisão de demolir ou realizar o retrofit”, completa o leiloeiro.
 

Veja também

Bancos precisam discutir desafios éticos da IA, diz presidente da Febraban
Inteligência Antificial

Bancos precisam discutir desafios éticos da IA, diz presidente da Febraban

São Paulo é uma das cidades mais caras do mundo para os ricaços; confira ranking global

São Paulo é uma das cidades mais caras do mundo para os ricaços; confira ranking global

Newsletter