Combustível

Líder dos caminhoneiros diz que alta no preço dos combustíveis é mais grave que em 2018

O representante da categoria elogia a iniciativa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), em levar para o Congresso o debate sobre o tema

Caminhoneiros Caminhoneiros  - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Um dos líderes da greve dos caminhoneiros de 2018, Wallace Landim, conhecido como Chorão, disse ao Painel que a categoria não aguenta mais os seguidos aumentos no preço dos combustíveis e classifica a situação atual como pior que a do ano da paralisação nacional.

O representante da categoria elogia a iniciativa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), em levar para o Congresso o debate sobre o tema e critica o presidente Jair Bolsonaro por não assumir a frente no debate e transferir responsabilidade aos estados.



Landim participa na quarta (13) de uma audiência pública na Câmara dos Deputados que vai reunir os caminhoneiros e representantes dos ministérios da Economia e Minas e Energia, da Petrobras e da Agência Nacional de Petróleo.

"Precisamos que o governo chame a responsabilidade e pare de transferir para os outros. A gente vem lutando desde a greve de 2018 pela mudança da política de preços. A narrativa do presidente na campanha era em defesa dos caminhoneiros e nada disso foi feito", afirma.

Veja também

Governo do Reino Unido congela financiamento da BBC por dois anosReino Unido

Governo do Reino Unido congela financiamento da BBC por dois anos

José Gomes da Costa assume presidência do Banco do NordesteBrasil

José Gomes da Costa assume presidência do Banco do Nordeste