Combustível

Líder dos caminhoneiros diz que alta no preço dos combustíveis é mais grave que em 2018

O representante da categoria elogia a iniciativa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), em levar para o Congresso o debate sobre o tema

Caminhoneiros Caminhoneiros  - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Um dos líderes da greve dos caminhoneiros de 2018, Wallace Landim, conhecido como Chorão, disse ao Painel que a categoria não aguenta mais os seguidos aumentos no preço dos combustíveis e classifica a situação atual como pior que a do ano da paralisação nacional.

O representante da categoria elogia a iniciativa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), em levar para o Congresso o debate sobre o tema e critica o presidente Jair Bolsonaro por não assumir a frente no debate e transferir responsabilidade aos estados.



Landim participa na quarta (13) de uma audiência pública na Câmara dos Deputados que vai reunir os caminhoneiros e representantes dos ministérios da Economia e Minas e Energia, da Petrobras e da Agência Nacional de Petróleo.

"Precisamos que o governo chame a responsabilidade e pare de transferir para os outros. A gente vem lutando desde a greve de 2018 pela mudança da política de preços. A narrativa do presidente na campanha era em defesa dos caminhoneiros e nada disso foi feito", afirma.

Veja também

Nota Fiscal Eletrônica de micro e pequenos empreendedores vai poder ser emitida no celular
Empreendedorismo

Nota Fiscal Eletrônica de micro e pequenos empreendedores vai poder ser emitida no celular

ApexBrasil qualificará produtores e empresas para exportar frutas
Comércio

ApexBrasil qualificará produtores e empresas para exportar frutas