Lucro líquido da Caixa Econômica cai 67,1%

Resultado foi impactado pelo ganho menor com impostos diferidos, que ajudou a impulsionar o resultado do mesmo período de 2015

Paulo CâmaraPaulo Câmara - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

 

O lucro líquido da Caixa Econômica Federal - que exclui receitas ou perdas extraordinárias- recuou 67,1% no 3º trimestre do ano, para R$ 998,118 milhões, impactado pelo ganho menor com impostos diferidos, que ajudou a impulsionar o resultado do mesmo período de 2015.

Esses impostos diferidos dizem respeito a valores do Imposto de Renda e contribuição social a recuperar no futuro por causa de diferenças temporárias dedutíveis e compensação futura de prejuízos fiscais não utilizados. Quando se incluem os efeitos extraordinários, o lucro do banco tem queda menor, de 1,5%, para R$ 5,78 bilhões.

No terceiro trimestre, o banco reduziu em 16,6% a provisão contra calotes, para R$ 5,105 bilhões. Segundo a Caixa, o controle na qualidade da carteira de crédito também ajudou a elevar seu resultado operacional para R$ 1,6 bilhão, alta de 8,7% na comparação com igual intervalo de 2015.

O índice de inadimplência da Caixa, medido por operações com atraso acima de 90 dias, subiu de 3,20% no segundo trimestre para 3,48% nos três meses encerrados em setembro. No terceiro trimestre de 2015, o índice tinha sido de 3,26%.

A Caixa atribui o aumento da inadimplência no terceiro trimestre ao impacto de um “grupo econômico específico do setor de óleo e gás”, que analistas acreditam ser a Sete Brasil, empresa de sondas para o pré-sal que pediu recuperação judicial.

 

Veja também

Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos
Economia

Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos

Plataforma digital vai gerar 1 milhão de oportunidades para jovens
Desemprego

Plataforma digital vai gerar 1 milhão de oportunidades para jovens