TECNOLOGIA

LuzIA: sistema que leva ChatGPT ao WhatsApp chega ao Brasil; veja como usar

Ferramenta de inteligência artificial pode transcrever áudios, gerar conteúdos em texto e responder a comandos de voz

A partir desta quarta-feira, IA que integra ChatGPT ao WhatsApp poderá ser usada em português A partir desta quarta-feira, IA que integra ChatGPT ao WhatsApp poderá ser usada em português  - Foto: Divulgação/LuzIA

Usar ferramentas de inteligência artificial, como o ChatGPT, vai ficar mais fácil para os brasileiros a partir desta quarta-feira (19). Além dos aplicativos dos próprios chatbots, os usuários poderão usar as IAs generativas, que criam conteúdo e respondem a perguntas, diretamente pelo WhatsApp e pelo Telegram.

Na prática, será como conversar com um contato comum do celular. Mas, do outro lado, a resposta virá de uma máquina conectada ao ChatGPT. O serviço é oferecido pela LuzIA, uma ferramenta de inteligência artificial que integra os aplicativos de mensageria à IA generativa, e que agora vai oferecer o serviço no Brasil, em português.

Lançado em março deste ano, o sistema atingiu o primeiro milhão de adeptos em algumas semanas. Hoje, tem uma base de 4 milhões de usuários ativos e operação em 40 países. Ao chegar ao Brasil, o serviço mira a expansão em um mercado que é o segundo do mundo em usuários ativos do WhatsApp. Além de português, o serviço - que é gratuito - está disponível em francês, espanhol e inglês.

Transcrição de áudio e imagens
Além das funções já oferecidas pelo ChatGPT, como responder a perguntas, traduzir textos e criar conteúdo escritos, a LuzIA também permite a transcrição de áudios recebidos pelo WhatsApp, o envio de comandos por mensagem de voz e a criação de imagens.

O Globo testou as três funções. Em alguns segundos, o sistema foi capaz de transcrever dois conteúdos em áudio,com poucas falhas, mas problemas na acentuação. O pedido para criação de conteúdo a partir de mensagens de voz, também funcionou. No caso da geração de imagens, nenhum dos três comandos para que a LuzIA criasse uma imagem de um "robô" deu certo.
 

O engenheiro espanhol Álvaro Higes, criador do sistema, diz que a ferramenta de geração de imagens ainda está sendo aperfeiçoada, mas que LuzIA "tem dado o seu melhor". Segundo Higes, a IA é alimentada principalmente pela integração com o ChatGPT, a partir do OpenAI, mas outras plataformas de inteligência artificial também são aplicadas.

Por enquanto, todo o serviço é gratuito. O CEO e cofundador explica, no entanto, que os planos da empresa envolvem o lançamento de novos recursos pagos e de uma assinatura para usuários frequentes até o início de 2024.

— O objetivo é tornar a IA mais acessível. O que esperamos é que ela, no futuro, seja como uma assistente pessoal que resolve questões do dia a dia — diz o empreendedor, em entrevista ao GLOBO.

Alertas de segurança e como usar LuzIA
Para quem for usar o sistema, como outras ferramentas de IA, há limitações. As informações só estão atualizadas até 2021, assim como o ChatGPT. A ferramenta também pode fornecer dados equivocados, problemas que são conhecidos como "alucinação da IA". A empresa também sugere que os usuários não compartilhem informações sensíveis ou pessoais.

O acesso à LuzIA, é simples. O usuário pode adicionar o número brasileiro do sistema ou acessá-lo a partir do site da plataforma. Ao adicionar o robô no aplicativo de mensagens, o usuário recebe os termos de proteção de dados e privacidade. Depois, a apresentação da ferramenta: "Eu sou LuzIA, a sua assistente pessoal. Estou aqui para te ajudar com o que precisar", escreve a chatbot. A partir daí, é possível interagir com a IA.

O criador do sistema, o engenheiro espanhol Álvaro Higes, diz que a empresa não retém dados das conversas que têm com os usuários. O número do telefone e nome, no entanto, são registrados para que o sistema possa manter a conexão com os usuários.

Além da opção de execução de tarefas, como uma assistente virtual, a ferramenta também oferece a opção de interações mais focalizadas, como de "Buddha", para sugestões de bem-estar, e "Professor de Inglês", para prática de inglês. Há também a possibilidade de um diálogo "engraçado", com personalidades descritas como Forrest Gump, Hermione e Yoda.

Veja também

Pernambuco acumula criação de 4,6 mil novos postos de trabalho em 2024
Empregos

Pernambuco acumula criação de 4,6 mil novos postos de trabalho em 2024

Pacheco prevê projeto sobre taxação de importados como prioridade na próxima semana
economia

Pacheco prevê projeto sobre taxação de importados como prioridade na próxima semana

Newsletter