tecnologia

Magazine Luiza compra empresa de delivery para diversificar superapp

Com foco em cidades menores, serviço do AiQFome será integrado ao superapp da varejista

Magazine LuizaMagazine Luiza - Foto: Reprodução/ Internet

O Magazine Luiza comprou nesta quinta-feira (3) a startup de delivery de comida AiQFome, do Paraná. A empresa tem 2 milhões de clientes e o serviço está disponível em 350 cidades, em especial as menores, com até 300 mil habitantes. O valor da aquisição não foi divulgado.

A estratégia da varejista, que neste ano comprou outras empresas menores, é incorporar o serviço de entrega no superapp, uma de suas principais apostas digitais. O aplicativo do Magalu tem mais de 30 milhões de usuários ativos mensais.

A ideia é que a startup se beneficie da base de clientes da companhia enquanto o Magalu diversifica as atividades em seu aplicativo.


"Temos investido em sortimento e serviço", diz Roberto Bellissimo, CFO da companhia, referindo-se à compra recente da Estante Virtual, de livros, e ao Magalu Pay, serviço de pagamentos integrado ao app.

A empresa também comprou as startups Hubsales, que conecta fabricantes e consumidores finais, e a Stoq, que oferece serviços a pequenos varejistas, além da plataforma de mídia da Inloco e do Canaltech, site de tecnologia em que poderá facilitar a venda de anúncios.

Com a pandemia de coronavírus, o Magalu também abriu espaço para que pequenos varejistas utilizem a plataforma de vendas da empresa. O ecommerce cresceu cerca de 200% no último trimestre.

Com sede em Maringá, o AiQFome continuará como um aplicativo independente, assim como a Netshoes, também comprada pelo Magazine Luiza e cujo ecommerce fica hospedado no app.

Por ora, a startup de delivery não realiza entrega, fazendo apenas a ponta entre consumidores e restaurantes. A logística, por ora, é de responsabilidade do ponto de venda. A empresa paranaense tem 17 mil restaurantes parceiros.

Até o fim do ano, a estimativa é que o serviço chegue a 500 cidades. De acordo com o anúncio, o Magazine Luiza também prestará serviço aos restaurantes cadastrados no AiQFome.

Veja também

Beneficiário do Bolsa Família pode contestar auxílio até 30 de novembro
bolsa família

Beneficiário do Bolsa Família pode contestar auxílio até 30 de novembro

Ações do Carrefour caem mais de 5% após assassinato de homem negro
Beto Freitas

Ações do Carrefour caem mais de 5%