Mais da metade da população mundial não usa a internet, diz ONU

Custo proibitivo da banda larga é a principal causa segundo relatório

Qualquer usuário poderá realizar consultas na Receita, inserindo número do processo, CPF ou CNPJQualquer usuário poderá realizar consultas na Receita, inserindo número do processo, CPF ou CNPJ - Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Mais da metade da população mundial não usa a internet devido ao custo proibitivo da banda larga, afirma um relatório das Nações Unidas divulgado nesta terça-feira (22) em Genebra, na Suíça.

A União Internacional de Telecomunicações da ONU (ITU, sigla em inglês) disse que cerca de 3,9 bilhões de pessoas não têm acesso à internet em casa ou no celular, e que o problema é maior entre as "mulheres, os idosos, as pessoas menos educadas, com rendas mais baixas e os moradores de zonas rurais".

A ITU destaca que o maior obstáculo é o custo do acesso à banda larga, que apesar de ter ficado mais barata nos últimos dez anos, continua sendo "claramente inacessível" em muitos países pobres. Em 2008, o preço médio de uma conexão fixa de banda larga no mundo era de 80 dólares mensais, uma tarifa que caiu para 25 dólares no ano passado, segundo a organização.

No entanto, nos países mais pobres, um pacote mensal de banda larga fixa com apenas um gigabyte de dados - que é aproximadamente a quantidade necessária para baixar um filme - ainda custa mais da metade de um salário médio anual.

A internet em dispositivos móveis pode ser uma solução para ampliar o acesso, disse a ITU, observando que as redes de banda larga móvel cobrem tecnicamente 84% da população mundial. Mas para muitos, o custo do aparelho é a maior barreira econômica para o acesso à internet móvel, de acordo com a organização.

"Em 2016, as pessoas não ficam mais online, elas estão online", diz o relatório. "No entanto, muitas pessoas ainda não estão usando a internet, e muitos usuários não se beneficiam plenamente do seu potencial", acrescenta.

Veja também

HospitalMed anuncia edição 100% digital
Medicina

HospitalMed anuncia edição 100% digital

PIB cresce pelo quarto mês consecutivo em Pernambuco
PIB

PIB cresce pelo quarto mês consecutivo em Pernambuco