Mais de 46,2 milhões de pessoas já receberam o auxílio emergencial

Isso representa a liberação de R$ 32,8 bilhões

Caixa Econômica FederalCaixa Econômica Federal - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Mais de 46,2 milhões de brasileiros já tiveram a primeira parcela de R$ 600 do Auxílio Emergencial creditada em suas contas, o que representa a liberação pelo governo federal de R$ 32,8 bilhões, segundo o Ministério da Cidadania. O total de contemplados supera a população de países como o Canadá (37,5 milhões de habitantes), e a Argentina (44,5 milhões).

Leia também:
Caixa paga auxílio emergencial de R$ 600 para 1,7 milhão de informais nesta quinta
Auxílio emergencial não sacado de conta digital em 90 dias voltará para o governo
Procon multa outras 13 agências da Caixa Econômica Federal por aglomeração

O aplicativo criado pela Caixa teve 67,5 milhões de downloads e permitiu 49,2 milhões de cadastros. A Central de Atendimento 111, para tirar dúvidas das pessoas, recebeu mais de 98,6 milhões de ligações. Os números foram atualizados pela Caixa Econômica Federal no fim da tarde dessa quarta-feira (29).

A estimativa do ministério é de que até 70 milhões de brasileiros recebam os recursos. "Já superamos 45 milhões de brasileiros contemplados, isso contando 14,2 milhões ligados ao Programa Bolsa Família, outros milhões do Cadastro Único Federal (que não são do Bolsa Família) e já estamos virando a casa dos 15 milhões via aplicativo", disse o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni.

O auxílio emergencial contempla integrantes do Bolsa Família e pessoas inscritas em outros programas que constam do Cadastro Único do Governo Federal, além de microempreendedores individuais, autônomos e contribuintes individuais do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que se encaixam nos critérios da lei. Os beneficiários do Bolsa Família elegíveis recebem o crédito no mesmo calendário e na mesma forma do benefício regular.

Veja também

Ministro da Ciência promete US$ 100 milhões na cota de isenção para destravar pesquisa
INVESTIMENTO

Ministro da Ciência promete US$ 100 milhões na cota de isenção para destravar pesquisa

Amazon é multada em 746 milhões de euros por não proteger dados
Tecnologia

Amazon é multada em 746 milhões de euros por não proteger dados