Mapeamento contabiliza 87% de provedores clandestinos de internet no Grande Recife

Companhia realiza ações de ordenamento para identificar o uso irregular dos postes de energia elétrica

Equipes removem fiação clandestina de internet em postesEquipes removem fiação clandestina de internet em postes - Foto: Divulgação/Celpe

Um levantamento estatístico conduzido pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) identificou mais de 400 provedores clandestinos de internet no Grande Recife, o equivalente a 87% da distribuição do serviço. O mapeamento foi realizado em nove municípios e identificou o uso irregular dos postes de energia elétrica da Celpe por parte dessas empresas. A companhia alerta para a poluição visual, prejuízo no fornecimento de energia elétrica e risco à vida provocados pelas fiações irregulares.

O Recife concentra o maior número de provedores irregulares entre as cidades visitadas. Do total de 117 prestadores identificados na cidade, apenas 19 têm contrato de compartilhamento de uso dos postes. Em Jaboatão dos Guararapes, o índice chega a 94% de irregularidades.

Leia também:
Celpe denuncia ameaças a equipes técnicas que removem fiação clandestina
Fiação telefônica e de internet deverão ser identificadas pelas empresas


Após o mapeamento, a Celpe pretende direcionar ações de ordenamento dos cabos de telefonia e telecomunicações, um trabalho contínuo que, segundo a companhia, já acontece há cerca de três anos. Além do Recife e Jaboatão, a Celpe vistoriou as cidades de Abreu e Lima, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Olinda, Paulista e São Lourenço da Mata.

A Celpe cede os postes da sua rede para os provedores de internet instalarem suas fiações. Entretanto, para manter a ordem, os prestadores precisam apresentar projetos à companhia, que ordena e avalia como direcionar melhor a instalação. Anualmente, a Celpe direciona cerca de R$ 2 milhões para as operações de ordenamento de fiação irregular. Este ano, já recolheram mais de sete toneladas de fios irregulares. Em 2017, foram mais de 15 toneladas recolhidas.

Veja também

Morre Carlos Langoni, ex-presidente do BC, vítima de complicações da Covid-19
Luto

Morre Carlos Langoni, ex-presidente do BC, vítima de complicações da Covid-19

Mega-Sena: aposta única leva prêmio de R$ 43,2 milhões
Loteria

Mega-Sena: aposta única leva prêmio de R$ 43,2 milhões