Marun diz que Previdência será votada em fevereiro 'de qualquer jeito'

Para o ministro, não existe Plano B sobre a proposta, apenas Plano A.

Carlos Marun  (PMDB-MS)Carlos Marun (PMDB-MS) - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, contradisse nesta terça-feira (23) a equipe econômica e afirmou que a reforma previdenciária será votada em fevereiro "de qualquer jeito". Com o risco de não haver apoio suficiente no mês que vem, assessores e auxiliares presidenciais começaram a cogitar a possibilidade da iniciativa ser retomada em novembro, hipótese revelada pela Folha de S.Paulo na segunda-feira (22).

Leia também
Decisão do STJ ajuda na tramitação da reforma da Previdência, diz líder
Se Previdência não for votada em fevereiro, não será mais, diz Maia
Para Marun, cenário para aprovar reforma da Previdência é melhor que em dezembro
Maia diz que mudar a Previdência é a 'mais importante reforma social do país'


Segundo Marun, é "impossível" colocar em votação a proposta em novembro, após a disputa eleitoral, e a opinião do ministro Henrique Meirelles (Fazenda), que cogita a possibilidade, "não condiz com o pensamento" do Palácio do Planalto. "O ministro Henrique Meirelles não participou das últimas conversas que tivemos aqui. Ele viajou a Davos e não participou das ultimas reuniões", disse.

Para o ministro, não existe Plano B sobre a proposta, apenas Plano A. De acordo com ele, o Palácio do Planalto conta com cera de 268 votos, número inferior aos 308 necessários para aprová-la. "É mais fácil o Sargento García prender o Zorro do que a proposta ser votada em novembro", disse o ministro, em referência ao militar sem habilidade com a espada da famosa série televisiva dos anos 1950.

O discurso da equipe econômica é de que, na hipótese de o novo presidente não ser contra a reforma, haverá uma última janela para a votação, uma vez que parte da base aliada não conseguirá se reeleger.

A preocupação com os efeitos na disputa eleitoral de aprovar uma medida impopular, assim, não fariam mais sentido.

Veja também

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões
Loteria

Mega-Sena acumula e próximo sorteio deve pagar R$ 33 milhões

Consumidor poderá tirar dúvidas sobre valor cobrado na conta de luz
Conta de luz

Consumidor poderá tirar dúvidas sobre valor cobrado na conta de luz