A-A+

Masterboi investe R$ 112 milhões no Agreste

Empresa pernambucana vai construir um frigorífico industrial e um abatedouro na cidade de Canhotinho

Governador Paulo Câmara recebeu representantes da empresa para assinatura do protocolo de intenções Governador Paulo Câmara recebeu representantes da empresa para assinatura do protocolo de intenções  - Foto: Heudes Regis/SEI

A Masterboi está expandindo a sua operação em Pernambuco. A empresa assinou um protocolo de intenções com o Governo do Estado, e vai investir R$ 112 milhões na implantação de um frigorífico industrial e um abatedouro no município de Canhotinho, Agreste Meridional. O empreendimento vai gerar cerca de 800 empregos diretos, além de empregos indiretos na ordem de 3 mil vagas.

As obras devem iniciar no primeiro semestre de 2020, enquanto as atividades no frigorífico, que tem uma área de 110 hectares, começam as atividades em 2022. Quando funcionar em plena atividade, o frigorífico terá uma capacidade de abater 500 bois e processar 250 toneladas de carne por dia, de bois, suínos, caprinos e ovinos.

Leia também:
Ypê instalará indústria e CD em Pernambuco
Pernambuco terá centro de distribuição da Amazon
Indústria Betânia Lácteos vai investir no setor leiteiro


Segundo o diretor administrativo da Masterboi, Miguel Zaidan, os projetos para início das obras estão sendo preparados, e na planta será produzida toda a linha de produtos. “Já estamos na base de elaboração de projetos executivos e de infraestrutura do local. Vamos produzir toda a linha que nós já temos hoje, vai ter uma ampliação na produção local, vamos dar um foco maior para isso. Hoje em Pernambuco nós processamos e não abatemos, com esse incremento vamos melhorar a nossa atuação”, disse.

Zaidan destaca que o investimento da empresa no frigorífico industrial representa um bom cenário para o setor da pecuária no Estado, e destaca que a fábrica pode movimentar R$ 1,5 milhão na economia de Canhotinho, que tem 24,8 mil habitantes. “O que a pecuária precisa é de estímulo, a indústria vai proporcionar isso. Vamos injetar em folha de pagamento na economia local, isso com base na atividade plena, é um empreendimento para movimentar toda região e a cadeia”, destacou.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Bruno Schwambach, a assinatura do protocolo representa um passo importante para o setor da pecuária. “A gente tem feito um trabalho de inteligência para entender cada cadeia produtiva. Estávamos precisando de um frigorífico e abatedouro de grande porte. Esse é um anuncio estruturador para aumentar a pecuária, para trabalhar ciência, tecnologia, estudos, desenvolver a economia da pecuária de porte”, contou.

A empresa ainda não tem os incentivos fiscais definidos, e o Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic), vai avaliar no 1º trimestre do próximo ano, os incentivos por meio do Programa de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Prodepe). O governo estadual fará como contrapartida a construção de um acesso viário e uma via de aceleração nas imediações da fábrica.

Estiveram presentes na ocasião, o governador Paulo Câmara, o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD Diper), Roberto Abreu e Lima, e o presidente da Masterboi, Nelson Bezerra, entre outros.

Veja também

Usuários apontam que jogos do Nintendo 64 no Switch Online passam por problemas
TECNOLOGIA E GAMES

Usuários apontam que jogos do Nintendo 64 no Switch Online passam por problemas

Ministério da Economia faz evento para analisar 5G em outros países
Leilão de 5G

Ministério da Economia faz evento para analisar 5G em outros países