ENERGIA

Megaleilão de transmissão de energia começa com deságios de até 66%, acima das expectativas

Certame é considerado um dos maiores da história no segmento de transmissão e prevê investimentos de R$ 17,7 bilhões

Transmissão de energia elétricaTransmissão de energia elétrica - Foto: Beth Santos/Secretaria Geral PR

O megaleilão de transmissão de energia começou com deságios elevados, contrariando a estimativa de especialistas que previam desconto médio de 40%. No lote 1, por exemplo, que engloba os estados da Bahia e Minas Gerais, o consórcio Gênesis, formado pelas empresas The Best Car e Entec, ofereceu deságio de 66%. No leilão por deságio, vence quem oferecer a menor proposta de receita anual permitida (RAP) em relação a um valor de referência.

Com juros altos e mercado ressabiado com emissão de debêntures, depois dos problemas da Americas e da Light, especialistas previam que os deságios ficassem em torno de 40%, na média, já que os investimentos nos principais lotes do leilão são elevados.

No lote 1, por exemplo, o valor de referência era de R$ 514,5 milhões e o lance oferecido pelo Gênesis foi R$ 174 milhões. O investimento previsto é de R$ 3,1 bilhões e a extensão das linhas é de 1.116 quilômetros. Também já foram leiloados os lotes 8 e 9, considerados menores. Esses dois lotes tiveram ágios acima de 50%.

No lote 8, em Pernambuco, o consórcio Gênesis também foi o vencedor, com lance de R$ 19,5 milhões frente a um valor de referência de R$ 43,7 milhões. O deságio foi de 55,35%. O investimento previsto é de R$ 259 milhões em 38 quilômetros de linhas. Houve sete interessados.

No lote 9, em Minas Gerais, na divisa com São Paulo, o vencedor foi a Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep), com lance de R$ 7,4 milhões frente a um valor de referência de R$ 15 milhões. O deságio oferecido foi de 50,36%. O investimento para reforma da infraestrutura existente é de R$ 94 milhões. Houve nove interessados.

No total serão leiloados nove lotes, e os investimentos previstos são de R$ 15,7 bilhões, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O certame acontece na B3, em São Paulo. Pelo volume de recursos atraído, a própria Aneel classifica o certame como um dos maiores de sua história.

Estão participando grandes players do setor, como Furnas, Engie, Cteep, Taesa, Neoenergia, State Grid, além de players financeiros como a XP Infra. Serão licitadas as concessões para construção e manutenção de 6.184 quilômetros de linhas de transmissão (os chamados linhões).

São 33 empreendimentos, com prazo de conclusão de 36 a 66 meses, que contemplarão os estados da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro, e Sergipe.

Essa infraestrutura vai atender as necessidades de exportação de energias renováveis, especialmente eólica e solar, dos estados do Nordeste para o Sudeste com a contratação de elevados volumes.

Veja também

Mega-Sena 2.748: prêmio acumula pela terceira vez e chega a R$ 21 milhões
loteria

Mega-Sena 2.748: prêmio acumula pela terceira vez e chega a R$ 21 milhões

Lei que padroniza índices de correção e juros ainda gera dúvidas a especialistas
padrão

Lei que padroniza índices de correção e juros ainda gera dúvidas a especialistas

Newsletter