Meirelles aprova nova rodada sobre repatriação de recursos

Na quinta-feira (27), Meirelles havia dito que não via necessidade de abrir uma nova fase do programa.

Fábrica da empresa AmbevFábrica da empresa Ambev - Foto: Divulgação

 

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse ser a favor da reabertura do programa de regularização de recursos mantidos no exterior proposta pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). “Para a Fazenda, quanto mais receita, melhor. Não temos nada contra um novo round”, afirmou o ministro, para quem o programa foi “muito bem sucedido”.
Na última quinta-feira (27), Meirelles havia dito que não via necessidade de abrir uma nova fase do programa. Ontem, porém, o presidente do Senado afirmou que, após combinar com o governo de Michel Temer, irá encaminhar ao Congresso a proposta de reabrir a repatriação no ano que vem.
Na primeira fase, cujo prazo para adesão se encerrou na última segunda-feira, o governo arrecadou R$ 50,9 bilhões em multas e impostos, dos quais cerca de R$ 38 bilhões ficam com a União - o resto será distribuído aos Estados.
Desse dinheiro, mais da metade será usado para quitar dívidas do governo anterior, disse o ministro. Outra parte, menor, será usada para que o País cumpra a meta fiscal neste ano, que prevê um déficit de R$ 170 bilhões. “[Esse valor arrecadado] mostra que a ideia da repatriação foi acertada e também que há confiança nas instituições do País”, afirmou Meirelles.

Reformas
O ministro voltou a defender medidas como a reforma da Previdência e a reforma de leis trabalhistas. Ele também disse acreditar na aprovação no Senado da PEC que estabelece um teto de gastos para a União.

 

Veja também

Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio acumulado de R$ 38 milhões
Loterias

Mega sorteia hoje prêmio acumulado de R$ 38 milhões

Viajar volta a ser opção na pandemia
Turismo

Viajar volta a ser opção na pandemia