Menos cidades pernambucanas constam no Mapa do Turismo Brasileiro

O novo Mapa teve 27 municípios pernambucanos excluídos por não cumprirem critérios do regime

Palco principal do FIG Praça Guadalajara de GaranhusPalco principal do FIG Praça Guadalajara de Garanhus - Foto: Arquivo/ Folha de Pernambuco

O novo Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, que inclui cidades brasileiras para receberem ações do Governo Federal que desenvolvam o turismo nas regiões, conta com menos cidades pernambucanas. É que 27 municípios de Pernambuco foram excluídos do Mapa por não cumprirem critérios estabelecidos pelo Ministério do Turismo. Para incluir no levantamento, o município tem sua autonomia para cumprir as regras e ser aprovado. Ou seja, um caminho estabelecido entre o Governo Federal e a própria cidade.

Neste ano, o Estado passou a contar com 76 cidades com vocação turística, distribuídas em 13 regiões de desenvolvimento. Apenas três novos municípios foram incluídos (Jataúba, Ibimirim e Paudalho). E os municípios que saíram foram: Araripina, Bodocó, Bom Jardim, Cortês, Calumbi, Camocim de São Félix, Exú, Feira Nova, Granito, Garanhuns, Itambé, Ingazeiras, Limoeiro, Lagoa dos Gatos, Santa Cruz da Baixa Verde, Ouricuri, Palmares, Passira, Parnamirim, Sanharó, Salgueiro, Sertânia, Solidão, Serrita, Tuparetama, Vitória de Santo Antão e Verdejante.

Leia também:
Evento espera gerar R$ 80 milhões para o turismo de Pernambuco
Recife é reconhecido internacionalmente como Cidade do Turismo Criativo 

“Nós alertamos os municípios, por meio de workshops, seminários e capacitações, sobre a importância de seguir os critérios para entrar no Mapa. As exigências são do Governo Federal. E é importante ressaltar que o Governo de Pernambuco não se baliza pelo Mapa para estabelecer ações e incentivos para as cidades. Nós temos nossos próprios programas, como o Bora Pernambucar para fortalecer o turismo no interior”, destacou o secretário de Turismo de Pernambuco, Rodrigo Novaes.

Segundo o Ministério do Turismo, “na versão da Categorização recentemente publicada, houve uma revisão da metodologia empregada e da coleta de informações atualizadas, além disso, foi introduzida a variável ‘arrecadação de impostos federais dos meios de hospedagem’ como forma de complementar os indicadores já utilizados, agregando uma variável de desempenho financeiro para a análise”. Por isso, o Ministério informa que alguns municípios “baixaram” de categoria por não atenderem a esse novo critério.

Ainda de acordo com a pasta, os municípios que não fazem parte do Mapa do Turismo não estão proibidos de receberem recursos do governo. Eles apenas deixam de ganhar (quando solicitado) um recurso específico.

Veja também

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 60 milhões
Loteria

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 60 milhões

Violência contra a mulher também é um problema econômico, diz presidente da Avon
Avon

Violência contra a mulher também é problema econômico, diz presidente