Ministério lança canal para registro de denúncias trabalhistas

O objetivo é que o trabalhador não tenha que ir a uma das unidades das superintendências regionais do Trabalho do Ministério da Economia para registrar uma reclamação

Carteira de trabalhoCarteira de trabalho - Foto: Divulgação

A Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia lançou um canal para registro de denúncias trabalhistas no portal Gov.br. Com a nova ferramenta, o objetivo é que o trabalhador não tenha que ir a uma das unidades das superintendências regionais do Trabalho do Ministério da Economia para registrar uma reclamação.

Assim, diz a secretaria, há redução de custos e melhora na gestão pública, e servidores que atuavam no atendimento presencial poderão ser deslocados para realizar outras atividades.

Leia também:
Novo governo retira letreiro do Ministério do Trabalho, agora extinto
1,1 milhão de brasileiros deixam a força de trabalho no 1º trimestre
MPT recebe 7,5 mil denúncias de violação trabalhista durante pandemia

Como denunciar
O canal pode ser usado para denúncias, reclamações e registro de irregularidades trabalhistas. É preciso cadastrar o CPF - Cadastro de Pessoas Físicas - e uma senha na área de acesso ao portal Gov.br.

Não é possível fazer denúncia anônima, mas os dados do denunciante são sigilosos e não serão divulgados no curso de uma possível fiscalização. O tempo estimado para realizar uma denúncia trabalhista é de cerca de 15 minutos.

No caso de trabalho análogo ao de escravo, não é exigida a identificação do denunciante no Gov.br, mas a denúncia deve ser feita pelo Sistema Ipê, disponível também no portal Gov.br.

Veja também

Burger King convida 'Paulos Guedes' para nova campanha publicitária
Fast Food

Burger King convida 'Paulos Guedes' para nova campanha

Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras
Combustível

Litro da gasolina sobe R$ 0,15 nas refinarias da Petrobras