Portos e Aeroportos

Ministro diz que socorro às aéreas deve sair "ao longo de março", entre R$ 4 bilhões e R$ 6 bilhões

Silvio Costa Filho afirma que governo ainda está discutindo a forma da ajuda às companhias. O programa Voa Brasil também deve sair no próximo mês

Silvio Costa Filho, ministro de Portos e AeroportosSilvio Costa Filho, ministro de Portos e Aeroportos - Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, afirmou nesta segunda-feira, em São Paulo, que o socorro às aéreas deve ficar entre R$ 4 bilhões e R$ 6 bilhões e ser anunciado ao longo do mês de março. As declarações foram dadas após a participação de Costa Filho em evento na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo.

O pacote de socorro às aéreas começou a ser discutido no final de janeiro, depois que a Gol entrou com um pedido equivalente à recuperação judicial nos Estados Unidos.

_ Esperamos que nos próximos dias formatemos uma proposta para, de maneira coletiva, apresentar às companhias aéreas. Já há posição de governo de fazer, o que a gente está discutindo agora é a forma, através de um fundo garantidor para poder dar garantias ao BNDES e, a partir daí, começar a fazer operações de crédito para as companhias aéreas.

Segundo o ministro, o governo está trabalhando com um valor que varia de R$ 4 bilhões a R$ 6 bilhões:

_ Essa é a demanda das aéreas. Elas acham que esses valores seriam suficientes num primeiro momento. Vamos trabalhar para fechar esse montante ao longo do mês de março. O governo do presidente de Lula está trabalhando de fato para apoiar as companhias aéreas no Brasil, tendo em vista que a aviação é utilidade pública e é fundamental para o desenvolvimento do Brasil.

O tempo de duração do programa de socorro às aéreas vai depender das companhias, de quanto precisam para se capitalizar, pagar dívidas, comprar aeronaves, manutenção, diz o ministro:

_ Com essa agenda de crédito, as empresas tendem a se fortalecer. Para o consumidor, haverá mais aeronaves. A Latam deve comprar 15 aviões, a Gol (que está em recuperação judicial), mais dez e a Azul, 16 aeronaves.

O ministro afirmou que o objetivo é ter mais voos para mais destinos.

Costa Filho avisou que o programa Voa Brasil, que vai oferecer cinco milhões de passagens a R$ 200 a 20 milhões de aposentados e 800 mil alunos do Prouni deve ser lançado também em março.

Veja também

Receita Federal abre consulta a novo lote residual do Imposto de Renda
IRPF

Receita Federal abre consulta a novo lote residual do Imposto de Renda

Spotify reverte prejuízo e tem lucro de 197 milhões de euros no 1º trimestre
Streaming

Spotify reverte prejuízo e tem lucro de 197 milhões de euros no 1º trimestre

Newsletter