Missa de sétimo dia de Ricardo Luiz Pessôa de Queiroz será nesta quinta (7), pela internet

Celebração ocorrerá às 19h na Capela Nossa Senhora das Graças, sem a presença de pessoas, devido à pandemia

Ricardo Luiz Pessôa de QueirozRicardo Luiz Pessôa de Queiroz - Foto: Divulgação

Será realizada nesta quinta-feira (7), às 19h, a missa de sétimo dia do empresário e pesquisador Ricardo Luiz Pessôa de Queiroz. A celebração ocorrerá na Capela Nossa Senhora das Graças, sem a presença de pessoas, mas com transmissão online através do YouTube e no perfil da Usina de Arte, no Facebook.

Ricardo foi um renomado empresário do ramo da agroindústria e comandou a Usina Santa Terezinha, no município de Água Preta, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. O empresário sempre esteve ligado às questões do campo e fez parte de várias entidades do setor. Ele foi ainda diretor da antiga Cooperativa das Usinas de Pernambuco, uma das mais fortes entidades do setor e associado ao Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco (Sindaçúcar-PE).

Leia também:
Ricardo Brennand: o legado sobreposto ao homem
Geraldo Julio decreta três dias de luto em homenagem a Ricardo Brennand


Além de empresário, Ricardo foi um grande pesquisador do segmento sucroenergético. Em 2015, ele lançou um de seus mais importantes trabalhos literários, o Manual Prático da Cana-de-açúcar. O livro tem como tema principal o tratamento do solo, essencial para o desenvolvimento da cultura canavieira.

Ricardo Pessôa de Queiroz foi casado com Maria Digna Pessôa de Queiroz, e deixa sete filhos, 17 netos e 4 bisnetos. Os filhos de Ricardo, têm um forte envolvimento com a cana-de açúcar, tanto em Pernambuco, como no sul do Brasil.

Ricardo Pessôa Filho, um dos sete filhos do empresário, destaca que o grande legado do pai é o interesse pela pesquisa e pela melhoria do processo produtivo. “Ele sempre pesquisou muito, tanto no ciclo completo, desde o campo até a própria indústria. Escreveu livros, era apaixonado pela cultura sucroalcooleira. A vida dele toda foi dedicada a isso, desde os vinte e poucos anos, quando assumiu a gestão da usina. Ele foi inovador na época, criou sistema de loteamento agrícola, para ter controle mais efetivo da produção. Gostava de criar e implementar na prática as criações dele. Deixa uma família grande, um legado importante”, contou.

O presidente Sindaçúcar-PE, Renato Cunha, destaca que a figura de Ricardo sempre foi a de uma pessoa dedicada ao ramo científico do setor. “Além de empresário, um homem que valorizava as iniciativas científicas da cana. Sempre foi um estudioso, dedicado a essa cultura, sempre valorizando os estudos que objetivassem aumento de produtividade, tecnologias que tivessem por objeto a modernização da cultura da cana sob o ponto de vista da otimização de produtividade”, destacou.

Veja também

Fiat lança picape Toro 2022 atualiza o estilo, reforça tecnologia e motor turbo se destaca
VEÍCULOS

Fiat lança picape Toro 2022 atualiza o estilo, reforça tecnologia e motor turbo se destaca

Bolsonaro segue acordo com Congresso e sanciona Orçamento com vetos
Orçamento

Bolsonaro segue acordo com Congresso e sanciona Orçamento com vetos