Mitsubishi lança nova picape de potência e conforto

Montadora amplia a sua linha de picapes com a L200 Triton Sport, que conta com três novas versões

Filme "Cegonhas - A História que Não te Contaram"Filme "Cegonhas - A História que Não te Contaram" - Foto: Divulgação

A família de picapes da Mitsubishi ganhou uma nova integrante: a L200 Triton Sport, que chega com três versões, aliando a funcionalidade para andar fora da estrada à potência nas rodovias e à versatilidade nos caminhos urbanos. Concebido sob o conceito Sport Utility Truck (SUP, em inglês), o carro tem sua maior novidade no motor 2.4, que é feito todo em alumínio e pesa 30 quilos menos que o de outros modelos da gama. Ele tem baixa taxa de compressão, que se traduz em um funcionamento suave e silencioso, e entrega uma potência de 190 cavalos a 3.500 rotações por minuto e um torque de 43,9 kgfm a 2.500 rpm.

Outra novidade é o sistema de Tração Super Select II, com 4x2, 4x4 (que pode rodar no asfalto), 4x4 reduzida e 4x4 com bloqueio do diferencial central. Nesta última possibilidade, o veículo tem o bloqueio do diferencial do eixo traseiro, que ajuda a superar situações em que as rodas ficam suspensas, como em valetas transversais ou terrenos com erosões. No design, o lado externo possui uma expressão de força, dinamismo e solidez, projetando músculos afilados e atléticos, principalmente na dianteira, onde há uma grade robusta. Na traseira, as lanternas são alongadas para a lateral da caçamba aumentando a sensação de profundidade. Já na lateral, a caçamba teve o visual reforçado através de um corte horizontal ao longo de sua extensão.

Por dentro, os acabamentos nas cores piano black e chrome-like silver no painel e console central, nos painéis de porta e no seletor eletrônico da tração 4x4, imprimem sofisticação. O ar-condicionado é dual zo­ne, e o sistema multimídia Power Touch tem tela de sete polegadas. A L200 ainda conta com botão Start/Stop para partida sem chave, câmera de ré e sensores de chuva, luminosidade e estacionamento. Os bancos de couro têm boa ergonomia, e o do motorista vem com regulagem elétrica.

A picape recebeu reforços para aumentar a rigidez estrutural. As barras transversais do assoalho da caçamba agora são ligadas longitudinalmente entre si, formando um frame mais resistente. O equipamento foi desenvolvido com paredes laterais mais altas para reforçar a robustez do design exterior. Com isso ela se tornou mais funda, ampliando sua capacidade volumétrica. Já a capacidade de carga é de 1.075 kg.

A distância entre-eixos de três metros é a menor da categoria, proporcionada pelo conceito J-Line, que permite um bom espaço interno para as pernas, e um bom ângulo do encosto do banco traseiro. Da mesma forma, o ângulo das colunas laterais foi redimensionado, ampliando o espaço interno. Isso faz com que o eixo traseiro seja posicionado um pouco mais à frente do que em outros modelos e facilita manobras nas ruas, como curvas de 180 graus, devido ao raio de giro de 5,9 metros.

Impressões ao dirigir

O veículo foi testado pela reportagem em um percuso de cem quilômetros em rodovias e em outro trecho off-road. No asfalto, o mo­tor entrega a potência com conforto, além do raio de giro, que também é constatado no teste fora da estrada. O conforto é sentido a começar pela acústica, que faz pensar que o motor não é a diesel. Até mesmo em pisos irregulares, o balanço é menor, devido à nova suspensão SDS II, que tem barra estabilizadora expandida e molas helicoidais mais rígidas, que trabalham em harmonia com os amortecedores. Na dianteira é independente, com braços triangulares duplos, amortecedores hidráulicos, mo­las helicoidais e barra estabilizadora. Na traseira, eixo rígido e molas semielípticas.

Outro equipamento presente é o Brake Override System (BOS), que monitora constantemente os sinais do freio e acelerador. Quando o freio é acionado junto com o acelerador, configurando uma situação de emergência, o sistema reduz as rotações do motor gradativamente até a parada total e controlada do veículo.

As versões são a GLS, que custa R$ 131.990, HPE (R$ 164.990) e HPE Top (R$ 174.990).

*O repórter viajou a convite da montadora

Veja também

Fala de fundadora do Nubank sobre negros mostra incompreensão, dizem especialistas
economia

Fala de fundadora do Nubank sobre negros mostra incompreensão, dizem especialistas

STF inicia julgamento sobre ICMS de gás importado da Bolívia
economia

STF inicia julgamento sobre ICMS de gás importado da Bolívia