rECIFE E CARUARU

Motoristas de aplicativo anunciam que vão parar na próxima segunda (1º)

Os motoristas irão se concentrar às 7h em frente ao Classic Hall, na faixa local

Motorista de aplicativoMotorista de aplicativo - Foto: Pexels

Uma paralisação dos motoristas de aplicativo está marcada para acontecer na próxima segunda-feira (1º) no Recife e em Caruaru, no Agreste do Estado.

No Recife, os motoristas irão se concentrar às 7h em frente ao Classic Hall, no limite de capital pernambucana com Olinda, na faixa local. De lá, eles sairão em carreata até a sede da Uber e da 99, onde entregarão uma pauta, cobrando o reajuste de tarifas.

Em Caruaru, a manifestação acontecerá de forma simultânea, no Pátio de Eventos da cidade. 

O objetivo é chamar atenção para o reajuste tarifário da categoria, que segue defasado, de acordo com o presidente da Associação dos Motoristas e Motofretistas por Aplicativos de Pernambuco (Amape), Thiago Silva.

“Importante salientar que o protesto não irá obstruir as vias. Nosso objetivo é seguir na faixa da direita, obedecendo a fiscalização de trânsito de forma pacífica”, diz o presidente da entidade.  

“Desde 2016 quando os aplicativos chegaram, não houve nenhum reajuste na tarifa. As empresas brigam entre si e hoje os motoristas recebem menos do que quando iniciou”, conta.

Ainda de acordo com Silva, os ganhos do motorista pelo quilômetro rodado no ano de 2016 era de R$ 1,17, mas agora a tarifa caiu para cerca de R$ 0,87. “Em alguns horários, pode ser ainda mais barato, chegando a R$ 0,50 nas modalidades promocionais”, acrescenta. A queda na tarifa representa mais de 57%.
 

Silva ainda lembra que o litro da gasolina passa dos R$ 5 em grande parcela dos postos de combustível do Estado. “A conta não fecha desta forma. Queremos mostrar à população que, do jeito que está, não dá. Tem muita gente saindo e isso faz com que a viagem demore mais pela falta de carros. A população também se prejudica com isso, em razão de as empresas não oferecerem um serviço como deveria, gerando renda aos motoristas”,  justifica. 

Em nota enviada à reportagem, a 99 disse estar aberta ao diálogo e que prioriza a melhoria contínua dos ganhos dos motoristas parceiros. “Nesse sentido, a empresa viabiliza parcerias e condições especiais nos preços dos combustíveis, manutenção de carros e aluguel com agências para reduzir os gastos dos parceiros. Um exemplo disso é o desconto de 5% em postos Shell. Estamos acompanhando de perto o movimento de alta dos combustíveis e abertos ao diálogo com motoristas e governo para construir uma solução que seja benéfica para todos. Entendemos que nossa contribuição deve ser reduzindo o custo que os parceiros e parceiras têm e trazendo mais eficiência para suas rotinas”, explica a nota. 

A reportagem também entrou em contato com Uber e Indriver, mas, até a publicação desta matéria, não recebeu nenhum posicionamento das empresas. 

Veja também

Brasil recua no ranking global dos países com maior PIB per capita em 2020
Economia

Brasil recua no ranking global dos países com maior PIB per capita em 2020

Com piora da pandemia, bancos traçam cenário mais pessimista para a economia
Economia

Com piora da pandemia, bancos traçam cenário mais pessimista para a economia