Movimentação aérea do Recife é a maior do Nordeste

Número se refere às operações de pouso e decolagens feitas a partir do Aeroporto Internacional do Recife

Aeroporto Internacional do RecifeAeroporto Internacional do Recife - Foto: Divulgação/ Infraero

Considerada uma área importante como porta de entrada do Atlântico, Recife é a cidade da região Nordeste com maior movimento aéreo de aproximação. Isso significa que no controle de pousos e decolagens pelo Aeroporto Internacional do Recife, contando operações de voos militares, regulares e aviação em geral, a capital pernambucana se destaca, ficando a frente de Salvador, capital da Bahia. De acordo com o Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta III), no ano passado, Recife registrou 92.577 operações, entre pousos e decolagens. Esse resultado coloca a cidade como 8ª maior dessas operações no Brasil. Segundo o Capitão Klesons, do Cindacta III, esse resultado foi devido a dois fatores, principalmente. “O primeiro é pela atração turística que a cidade representa. E o segundo ponto, que considero um marco que aumentou o movimento no Recife, foi a ampliação do hub da Azul em 2017. As operações registraram um crescimento importante”, explicou o Capitão. Em relação às operações dos tráfegos aéreos, que contabilizam pousos, decolagens e passagens de aviões pela área do Recife, a capital pernambucana é o terceiro maior movimento do Brasil, ficando atrás de Brasília e Curitiba. Em 2018, foram 321 mil movimentos de controle de voos na capital pernambucana. E o Cindacta III registrou um aumento de 4%, de 2017 para 2018, nesse número de movimentos. “Isso se dá pelo crescimento natural da aviação no Brasil e porque no Recife tem muitas aerovias por onde os aviões percorrem”, explicou Capitão Klesons, ao complementar que são contabilizados nesse número voos militares, regulares e de aviação em geral. Segundo a Associação Brasileira de Empresas Aéreas (Abear), o número de pousos e decolagens pelo Aeroporto do Recife, no ano passado, por operações comerciais, foram de 68.212. Responsável por uma área de 13 milhões de quilômetros quadrados (km²), incluindo parte do Nordeste e uma região do Oceano Atlântico, o Cindacta III realiza a vigilância e o controle da circulação aérea no importante corredor de rotas entre os continentes sul-americano e europeu. Com o efetivo de mais de 2.000 profissionais, o gerenciamento é feito por tecnologia de ponta, a exemplo de rede de radares e de sistemas de telecomunicações.

Veja também

Taxa de desemprego chega a 17,1% em Pernambuco
Pnad Covid

Taxa de desemprego chega a 17,1% em Pernambuco

Brasil retoma da produção de urânio na Bahia
Urânio

Brasil retoma da produção de urânio na Bahia