Petróleo

Muito volátil antes da decisão da Opep+, petróleo fecha em alta

Na reunião da Opep, os países exportadores de petróleo decidiram manter o aumento gradual da produção para janeiro

PetróleoPetróleo - Foto: Geraldo Falcão/Agência Petrobrás

Os preços do petróleo tiveram uma sessão de altos e baixos nesta quinta-feira (2): em alta antes da reunião da Opep+, caíram fortemente quando o cartel e seus aliados anunciaram um aumento da produção em janeiro, para depois voltar a operar no azul.

Em Londres, o preço do barril de Brent do Mar do Norte para entrega em janeiro subiu 1,16% a 69,67 dólares no fechamento.

Enquanto isso, em Nova York, o barril de West Texas Intermediate (WTI) para janeiro subiu 1,41% a 66,50 dólares.

Os preços caíram entre 16% e 20% desde seu pico em 9 de novembro, perto dos 84 dólares o barril, após o aparecimento da variante ômicron do coronavírus e do anúncio do uso combinado de reservas estratégicas por vários países, com os Estados Unidos à frente.

De qualquer forma, o prato forte do dia foi a reunião da Opep e seus aliados no âmbito da Opep+.

Os 13 membros da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep), com sede em Viena, junto com seus 10 aliados (que formam a Opep+) se reuniram durante pouco mais de uma hora na tarde desta quinta-feira.

Os 23 países exportadores de petróleo decidiram manter o aumento gradual de sua produção em janeiro, apesar de a nova variante da covid-19 trazer dúvidas sobre a demanda.

O cartel exportador anunciou "ajustar para cima em janeiro a produção global mensal em 400.000 barris por dia", como faz a cada mês desde maio de 2021, em um comunicado publicado depois de sua reunião por videoconferência.

Os preços chegaram a cair 5% depois desta decisão.

"O mercado está extremamente volátil. Tenta encontrar um equilíbrio com muito poucas informações, já que há muita incerteza sobre o impacto da variante sobre a demanda", resumiu Andrew Lebow, do Commodity Research Group.

Veja também

PIS/Pasep: trabalhadores já podem consultar extrato para saber se têm direito ao pagamento do abonoAbono salarial

PIS/Pasep: trabalhadores já podem consultar extrato para saber se têm direito ao pagamento do abono

IA e 5G: as tecnologias mais importantes para o Brasil de 2022
PREVISÕES

IA e 5G: as tecnologias mais importantes para o Brasil de 2022