Desigualdade

Mundo ganhou 1 milhão de pobres e um bilionário a cada 30 horas na pandemia

Fortuna do clube do bilhão cresceu, enquanto mais pessoas entraram na extrema pobreza nos últimos dois anos

Pobreza no Centro do RecifePobreza no Centro do Recife - Foto: Ed Machado / Folha de Pernambuco

Os dois anos de pandemia acirraram a desigualdade no mundo. Levantamento realizado pela Oxfam, ONG que atua em mais de 90 países na busca de soluções para a pobreza e a desigualdade social, dá conta que, nos últimos dois anos, o mundo ganhou um novo bilionário a cada 30 horas.

O compasso é quase o mesmo que, neste ano, deve levar um milhão de pessoas a atravessarem a linha de pobreza extrema, a cada 33 horas, nas estimativas da entidade. O estudo está sendo lançado concomitantemente à abertura do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, como insumo para os debates.

"Esse aumento desproporcional da riqueza de poucos não é celebrável. Ao contrário, é um sinal de alerta, de urgência para que algo seja feito a fim de recolocar a humanidade nos trilhos da inclusão", afirma a diretora executiva da Oxfam Brasil, Katia Maia.

Junto ao estudo, batizado como “Lucrando com a dor”, a entidade indica medidas voltadas à redistribuição de renda. A Oxfam recomenda a tributação de grandes fortunas e sugere a taxação temporária, em 90%, de lucros excedentes obtidos pelas grandes corporações durante a pandemia.

Conforme o levantamento, o mundo tem atualmente 2.668 bilionários, 573 mais que em 2020. Somente o setor farmacêutico, que lucrou mais com a venda de vacinas, fez 40 desses.

Sozinho, o clube do bilhão detém o equivalente a 13,9% do PIB mundial, quase três vezes a fatia a que sua fortuna correspondia em 2000. Ainda conforme a Oxfam, as dez pessoas mais ricas possuem um patrimônio maior que toda a riqueza nas mãos dos 40% mais pobres combinada.

O Fórum de Davos acontece presencialmente após dois anos de versões virtuais. Os russos não participarão pela primeira vez desde o fim da União Soviética. Os ministros Paulo Guedes (Economia) e Marcelo Queiroga (Saúde) estarão no evento.

Confira alguns dados do levantamento:

=> Um bilionário surgiu a cada 30 horas no mundo, nos últimos dois anos

=> Um milhão de pessoas é empurrada para a pobreza extrema a cada 33 horas, em 2022

=> Mundo tem 2.668 bilionários, 573 mais que em 2020

=> Clube do bilhão reúne fortuna de US$ 12,7 trilhões, US$ 3,78 trilhões maior que há dois anos

=> Bilionários detêm o equivalente a 13,9% do PIB mundial, quase três vezes a fatia que detinham em 2000

=> 40 novos bilionários surgiram no setor farmacêutico durante a pandemia

=> Os dez mais ricos têm mais riqueza do que os 40% mais pobres

Veja também

Vendas de veículos novos crescem 0,22% no país
Carros

Vendas de veículos novos crescem 0,22% no país

Caixa pagou obras em mansão de Pedro Guimarães
Escândalo na Caixa

Caixa pagou obras em mansão de Pedro Guimarães