Municípios com banda larga 4G triplicam e acessos crescem 180% em um ano

No período de 12 meses, o número de municípios com 4G praticamente triplicou

MelimMelim - Foto: Divulgação

O número de acessos em banda larga pela tecnologia 4G no Brasil cresceu 180% em um ano e chegou a 46,3 milhões em agosto, de acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil). Foram ativados 30 milhões de novos acessos entre agosto do ano passado e o mesmo mês deste ano.

De acordo com o levantamento, o 4G está em 569 municípios, que concentram mais da metade da população brasileira (58%). No período de 12 meses, o número de municípios com 4G praticamente triplicou, com a implantação da tecnologia de quarta geração em 375 cidades. A meta de expansão do governo era de 286 municípios com essa tecnologia até o fim deste ano.

A banda larga móvel, considerando os acessos em 3G e 4G, fechou o mês de agosto com 197,3 milhões de acessos. As redes de 3G já estão instaladas em 4.847 municípios, que concentram 97% da população. Em 12 meses, houve um crescimento de 14% no número de munícipios cobertos pelo 3G, com a ativação de 606 novas cidades nesse período. Também no 3G a cobertura atual supera a meta, que é de 3.668 municípios, prevista para dezembro de 2016. Considerando banda larga fixa e móvel, o balanço de agosto mostra um total de 223,6 milhões de acessos. Destes, 26,3 milhões são de banda larga fixa, segmento que apresentou crescimento de 4,3% no período de 12 meses.

O estudo aponta ainda que na banda larga fixa, a velocidade média aumentou 36% no segundo trimestre de 2016 em relação ao mesmo período de 2015, alcançando 4,8 Mbps. Na banda larga móvel, a velocidade média chegou a 3,9 Mbps, com crescimento de 19% no período.

Veja também

Receita recebe 438 mil declarações do IR no primeiro dia de entrega
Economia

Receita recebe 438 mil declarações do IR no primeiro dia de entrega

Bolsonaro anuncia decreto para zerar impostos federais do diesel e gás de cozinha
Economia

Bolsonaro anuncia decreto para zerar impostos federais do diesel e gás de cozinha