MUNDO

Musk consegue mais de US$ 7 bilhões para financiar compra do Twitter

O cofundador da Oracle Larry Ellison e o príncipe e empresário saudita Al Walid bin Talal estão entre os investidores

Elon Musk Elon Musk  - Foto: Reprodução / Twitter

Elon Musk afirmou ter levantado US$ 7,14 bilhões para financiar a compra do Twitter e, entre os investidores, citou o cofundador da Oracle Larry Ellison e o príncipe e empresário saudita Al Walid bin Talal.

Em um documento enviado na quarta-feira (4) para a Comissão de Valores Mobiliários americana (SEC, na sigla em inglês), o CEO da Tesla e da SpaceX lista um total de 19 investidores que aceitaram contribuir na aquisição da rede social.

O bilionário Larry Ellison, cofundador do gigante de informática Oracle e membro do conselho de administração da Tesla, entrará com US$ 1 bilhão. Os fundos de investimento Sequoia Capital (US$ 800 milhões), Vy Capital (US$ 700 milhões) e Brookfield (US$ 500 milhões) também estão entre os principais contribuintes.

Assim que a compra da plataforma for concluída, o príncipe Bin Talal vai pôr à disposição, por sua vez, quase 35 milhões de suas ações no Twitter para manter uma participação no capital da empresa, a qual Musk quer retirar da Bolsa. 

O investidor saudita já havia considerado que a oferta de compra por parte de Musk, de US$ 54,20 por ação (em torno de US$ 44 bilhões no total), era muito baixa em comparação com o "valor intrínseco do Twitter". 

Estes aportes vão permitir ao empresário de origem sul-africana e homem mais rico do mundo reduzir o montante do empréstimo de margem contratado com Morgan Stanley e outras entidades financeiras de US$ 12,5 bilhões para US$ 6,25 bilhões. 

Um empréstimo de margem permite que um mutuário aumente seu crédito, oferecendo ativos como garantia. No caso de Musk, são suas ações da Tesla, sua empresa de carros elétricos, vendidas no fim de abril, por US$ 4,4 bilhões, pouco depois de comprar o Twitter. 

Ao mesmo tempo, a parte da aquisição do Twitter financiada em ações e em dinheiro por parte de Musk e da lista de investidores subirá para US$ 27,25 bilhões, dos US$ 21 bilhões anteriores. 

Musk também disse à SEC que continua buscando outras fontes de financiamento entre os acionistas do Twitter, incluindo o fundador e ex-chefe da plataforma, Jack Dorsey. 

Para Dan Ives e John Katsingris, da Wedbush Securities, este novo movimento é "uma decisão financeira inteligente e estratégica por parte do sr. Musk que será bem acolhida em todos os níveis e mostra que a aquisição do Twitter está a caminho de se concretizar antes do fim do ano".

Veja também

Mega-Sena 2.748: prêmio acumula pela terceira vez e chega a R$ 21 milhões
loteria

Mega-Sena 2.748: prêmio acumula pela terceira vez e chega a R$ 21 milhões

Lei que padroniza índices de correção e juros ainda gera dúvidas a especialistas
padrão

Lei que padroniza índices de correção e juros ainda gera dúvidas a especialistas

Newsletter