Elon Musk

Musk diz que pagar preço mais baixo pelo Twitter "não está fora de questão"

Negócio foi fechado por US$ 44 bilhões, mas foi suspenso na semana passada. Bilionário diz ainda que não seguirá adiante se plataforma não provar número de contas fake

Elon Musk Elon Musk  - Foto: Reprodução / Twitter

O bilionário Elon Musk voltou a fazer comentários sobre o acordo para a compra do Twitter. Desta vez, Musk disse que pagar um preço mais baixo pela rede social "não está fora de questão" e que não vai manter sua proposta de aquisição por US$ 44 bilhões se a plataforma não comprovar que tem menos de 5% de contas falsas.

Na semana passada, ele havia dito que a oferta da rede social estava "temporariamente suspensa" devido à possibilidade de que os números sobre perfis falsos e de robôs estivessem subestimados. O próprio Twitter admitiu que teria de revisar as estatísticas.

A declaração de Musk sobre o preço de compra do Twitter foi feita numa conferência em Miami, na noite de segunda-feira (16), segundo pessoas que estiveram no encontro. Nesta terça-feira (17) pela manhã, o homem mais rico do mundo usou seu perfil no Twitter para falar novamente sobre o negócio.

Ele tuitou que "o acordo pode não seguir adiante", se a rede social não comprovar o percentual de perfis falsos.

Após o tuíte de Musk desta terça, as ações do Twitter recuaram 3% nas operações de pré-mercado em Nova York (ou seja, antes da abertura regular do pregão). Na véspera, os papéis já haviam recuado 8%.

Na sexta-feira passada, os papéis do Twitter chegaram a cair 20% após Musk pela primeira vez ter declarado – em tuíte na própria plataforma – que poderia suspender sua proposta. 

Coincidentemente ou não, cada vez que as ações caem a empresa fica mais “barata”.

Muitos analistas acreditam que Musk tem tornado pública uma suposta hesitação no negócio justamente para barganhar, ou seja, para fazer com que o Twitter aceite um valor menor pela compra.

Veja também

Auxílio Reconstrução: governo suspeita de 300 mil fraudes em pedidos
BENEFÍCIO

Auxílio Reconstrução: governo suspeita de 300 mil fraudes em pedidos

Inscrição para concurso da Justiça Eleitoral termina na próxima quinta
CERTAME

Inscrição para concurso da Justiça Eleitoral termina na próxima quinta

Newsletter