'Não dá, em um governo liberal, o BNDES virar dono das aéreas', diz Maia sobre socorro proposto ao s

Em live com investidores e analistas, organizada pelo Banco Santander, Maia disse que está ouvindo queixas sobre o auxílio

Rodrigo MaiaRodrigo Maia - Foto: Luis Macedo - Câmara dos Deputado

O socorro que está sendo desenhado pelo BNDES para as empresas aéreas foi alvo de críticas do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), nesta quinta-feira (2).

Em live com investidores e analistas, organizada pelo Banco Santander, Maia disse que está ouvindo queixas sobre o auxílio. "Do jeito que o BNDES quer emprestar, ele vai virar dono de todas as companhias aéreas", disse Maia. "Não dá, em um governo liberal, o BNDES caminhar numa linha que me parece, pela crítica que estou ouvindo, acabar sendo dono das aéreas", concluiu.

Leia também:
BNDES anuncia R$ 2 bilhões de crédito para área da saúde
BNDES anuncia injeção de R$ 55 bi na economia  

O BNDES ainda não divulgou como será o pacote de socorro às empresas do setor, mas o presidente Gustavo Montezano adiantou, no último domingo (29), que o banco estuda comprar debêntures (títulos de dívida privada) conversíveis em participação nas companhias.

Veja também

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE
SONEGAÇÃO

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão
CONTA DE LUZ

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão