Economia

Natura compra Avon e se torna 4ª maior empresa do segmento de beleza

A empresa já havia adquiridos as marcas internacionais Aesop, em 2013, e The Body Shop, em 2017

Produtos da NaturaProdutos da Natura - Foto: Divulgação

A Natura confirmou a aquisição da Avon em uma operação de troca de ações. Combinadas, as duas empresas formam o quarto maior grupo exclusivo de beleza no mundo, informaram em comunicado nesta quarta-feira (22).

Com a aquisição, a Natura passa a ter faturamento anual de US$ 10 bilhões (cerca de R$ 4 bilhões), mais de 40 mil colaboradores e presença em cem países.

A companhia espera que a combinação dos negócios resulte em sinergias estimadas entre US$ 150 milhões e US$ 250 milhões anuais que serão parcialmente reinvestidos na companhia para aumentar sua participação nos canais digitais e mídias sociais, em pesquisa e desenvolvimento, iniciativas de marca e expansão da presença geográfica do grupo.

Leia também:
Internautas propõem boicotar Natura por campanha com beijo entre mulheres
Lia de Itamaracá terá disco gravado pelo selo Natura Musical

Segundo disse em nota para a imprensa Roberto Marques, presidente executivo do Conselho da Natura, a aquisição significa um passo para construir um grupo global e multimarcas. "Juntos, aprimoraremos nossas crescentes capacidades digitais, nossa rede social de Consultoras e Representantes e alavancaremos nossa presença global de lojas e marcas diferenciadas, conectando e influenciando milhões de consumidores com diferentes perfis diariamente, tornando nosso grupo único."

Mirando essa internacionalização, a Natura já havia adquiridos as marcas internacionais Aesop, em 2013, e The Body Shop, em 2017. Segundo dados da consultoria Euromonitor, a Natura é a maior empresa em participação de seu segmento de mercado no Brasil, com 11,9% das vendas do setor de beleza e cuidados pessoais. A Avon ocupa a 7ª posição, com 4,7% das vendas.

Globalmente, Natura tem 1,4% do mercado e Avon 1,2%, informa a consultoria.
Segundo a Euromonitorem termos de participação de mercado, o setor é liderado pela francesa L'Oréal, seguida pela Procter & Gamble e pela Unilever.

Veja também

LCDs podem deixar bancos estaduais menos dependentes dos tesouros
Letra de Crédito do Desenvolvimento

LCDs podem deixar bancos estaduais menos dependentes dos tesouros

Na presidência do G20, Brasil quer menos burocracia nos fundos verdes

Na presidência do G20, Brasil quer menos burocracia nos fundos verdes

Newsletter