No Brasil, 76% das indústrias aplicam economia circular, diz pesquisa

A pesquisa realizada pela CNI usou amostras de 1.261 empresas industriais escolhidas de forma aleatória.

Indústria de açoIndústria de aço - Foto: Pexels

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que 76,4% das indústrias do país desenvolvem algum tipo de economia circular, modalidade que engloba ações que visam o aumento da vida útil de produtos e materiais a partir do uso mais eficiente de recursos naturais.

Os dados, divulgados nesta terça-feira (24), serão apresentados na manhã desta terça, às 9h40, no Encontro Economia Circular e a Indústria do Futuro, na capital paulista. Segundo o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, parte da indústria brasileira já tem adotado práticas como o reúso de água, a reciclagem de materiais e a logística reversa.

Leia também:
Mercado vai valorizar mais comunicação do que capacidade técnica
Confiança da indústria recua 0,2 ponto na prévia de setembro
Confiança de empresários alemães no Brasil cai sob Bolsonaro

Ele vê, no entanto, que ainda há muito potencial a ser explorado no uso eficiente de recursos naturais. “Esse é o caminho para a inserção do país na economia de baixo carbono. Para isso, é imprescindível que haja uma ação articulada entre iniciativa privada, governo, academia e sociedade no sentido de criar novas formas de produzir e consumir”, disse.

Compartilhamento
Economia circular, diferente do modelo tradicional – que envolve produção, consumo e descarte - defende um ciclo que contemple o compartilhamento, a manutenção, a reutilização, remanufatura e reciclagem de materiais e produtos.

De acordo com 75,9% dos entrevistados pela pesquisa, a razão para adotar a economia circular foi a redução de custos; já 47,3% disseram que foram motivados pela busca por maior eficiência operacional. Em seguida, aparece como razão a oportunidade de novos negócios (22,6%).

Segundo o estudo, 60% das indústrias entendem que as práticas de economia circular podem contribuir para a geração de empregos na própria empresa ou na cadeia produtiva do setor. No entanto, 73% consideram que a transição para a economia circular deve ser uma responsabilidade compartilhada entre governo, consumidores e iniciativa privada.

“No Brasil, para que lógica circular se realize será necessário maior investimento em educação e inovação. Em um primeiro momento, as empresas terão de investir, mas, em uma etapa seguinte, será possível diminuir custos operacionais por meio de processos mais eficientes e voltados para o reaproveitamento de resíduos e utilização de bens reciclados”, disse o presidente do Conselho de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, Marcelo Thomé.

A pesquisa realizada pela CNI usou amostras de 1.261 empresas industriais escolhidas de forma aleatória.

Veja também

União Europeia quer que Mercosul assine compromisso com metas ambientais
economia

União Europeia quer que Mercosul assine compromisso com metas ambientais

Embaixador do Brasil nos EUA diz que decisão sobre 5G só sairá ano que vem
economia

Embaixador do Brasil nos EUA diz que decisão sobre 5G só sairá ano que vem