Nova fase da repatriação inicia em fevereiro

Proposta prevê aumento de 15% para 17,5% nas alíquotas da multa e impostos.

Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), em entrevista à Rádio Folha FM 96,7Prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSDB), em entrevista à Rádio Folha FM 96,7 - Foto: André Nery/Folha de Pernambuco

 

A nova proposta de regularização de ativos de brasileiros no exterior vai ter aumento da multa e dos impostos e um prazo de adesão de 150 dias a partir de fevereiro, afirmou o presidente do Senado, Renan Calheiros. A proposta prevê aumento de 15% para 17,5% nas alíquotas da multa e impostos.

“A proposta objetiva resolver um problema fiscal. Reproduz o texto anterior, com um aumento pedagógico do imposto, o que do ponto de vista fiscal é fundamental, senão você acaba punindo aquele que preferiu participar do primeiro programa”, diz Calheiros.
Governadores

Os estados brasileiros vão receber R$ 4 bilhões dos R$ 23,4 bilhões arrecadados pelo Governo Federal com a primeira fase da repatriação. O valor não é satisfatório para 23 governadores, que acionaram o STF, ontem. “É urgente uma definição, diante da difícil situação fiscal dos Estados e dos municípios brasileiros. Será um reforço de caixa importante para ajudar nas contas deste fim de ano”, afirmou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara.

De acordo com o Tesouro Nacional, Pernambuco vai receber R$ 256,6 milhões, mas o valor pode ser acrescido em até R$ 300 milhões com a repartição das multas.

 

Veja também

STF invalida leis que regulamentam imposto sobre heranças
Economia

STF invalida leis que regulamentam imposto sobre heranças

Secretário Lucas Ramos anuncia compra de software para monitoramento da vacinação
PERNAMBUCO

Secretário Lucas Ramos anuncia compra de software para monitoramento da vacinação