Novo aplicativo conecta consumidor e farmácia

Passar em vários pontos pesquisando preços, por outro lado, requer tempo e dá trabalho

Relatoria do projeto foi do deputado federal Augusto Coutinho (SD-PE)Relatoria do projeto foi do deputado federal Augusto Coutinho (SD-PE) - Foto: Divulgação

 

Você sai de uma consulta médica com uma receita na mão e a dúvida: onde conseguir aquele medicamento? Entrar na primeira farmácia que encontrar pode não ser a melhor ideia. Não é garantia do melhor preço, nem de que a loja disponha do remédio prescrito. Passar em vários pontos pesquisando preços, por outro lado, requer tempo e dá trabalho.

Um verdadeiro sofrimento para quem está doente. Como a tendência atual é de que tudo possa ser resolvido digitalmente, uma startup recifense lançou, este mês, um aplicativo que faz todo esse trabalho pelo usuário. O FarmaZap permite comunicação direta do cliente com várias farmácias ao mes­mo tempo.
Um dos criadores do produto e diretor executivo da startup, Aldo Ferreira, percebeu que existe uma diferença muito grande no preço dos medicamentos, seja entre os produtos de marca, seja entre os genéricos. “Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Ciência, Tecnologia e Qualidade revelou que os valores podem variar em até cinco mil porcento”, apontou. Por isso, a pesquisa é fundamental. “Mas, você tem um número grande de farmácias, o que toma muito tempo”, cita. É aí que o FarmaZap entra.
No app, o usuário só precisa inserir o nome do remédio que procura e a quantidade.

O pedido é enviado às farmácias cadastradas, que podem responder se dispõem do medicamento e o preço cobrado, além da taxa de entrega. O cliente pode pagar pelo próprio aplicativo, com cartão de crédito, e decidir se quer receber o produto em casa ou buscar na farmácia. Em um teste feito pela Folha de Pernambuco com três remédios, a primeira resposta chegou em 15 minutos.
Segundo Aldo Ferreira, o diferencial do FarmaZap para outros sites e aplicativos que oferecem serviços semelhantes é que o produto recifense permite a cotação em tempo real e diretamente com a farmácia. “Outros sistemas fazem buscas apenas nos bancos de dados das redes que possuem lojas virtuais. No FazmaZap, é o próprio balconista da farmácia que responde a solicitação”, esclarece. Dessa forma, é possível, por exemplo, captar promoções momentâneas e regionais. “Os preços variam entre as unidades de uma mesma rede, em função do estoque, do prazo de validade dos produtos, ou fatores comerciais como a meta de venda da loja”, acrescenta Ferreira.
O FarmaZap é gratuito para usuários. Para as farmácias, é cobrado um percentual sobre as vendas feitas pelo aplicativo. Atualmente, já existem mais de 100 farmácias cadastradas na Região Metropolitana do Recife, mais de 50 delas no Recife. Até o fim de 2017, a startup pretende expandir sua atuação para o mercado nacional, começando por São Paulo. A startup FarmaZap está incubada no Porto Digital desde 2015.

 

Veja também

Amazon é multada em 746 milhões de euros por não proteger dados
Tecnologia

Amazon é multada em 746 milhões de euros por não proteger dados

Brasil é o país onde se passa mais horas em aplicativos, revela estudo
Tecnologia e Games

Brasil é o país onde se passa mais horas em aplicativos, revela estudo