Novo Polo: a revolução dos hatchs; confira o vídeo

Escolhido para renovar a imagem da Volkswagen no Brasil, o Novo Polo chega ao mercado com muita tecnologia embarcada

Novo PoloNovo Polo - Foto: Divulgação

O Novo Polo foi o modelo escolhido pela Volkswagen para dar início à ofensiva de 20 lançamentos que busca recuperar a liderança do mercado brasileiro. E não é para menos. Além de design renovado e amplo espaço interno, o carro apresenta ótimas configurações mecânicas e muita tecnologia embarcada. Por isso, continua arrancando olhares por onde passa e foi eleito o Carro do Ano 2018.

Leia também
Acelerar e frear o tempo todo faz carro gastar até 75% a mais de combustível
Desenvolvido para brasileiros, Volkswagen lança novo veículo
Muito estilo e potência no Fiat Argo

Além de renovar a imagem da Volkswagen no Brasil, o Novo Polo veio revolucionar o segmento dos hatchs. Por isso, é um pouco mais baixo e bem maior que suas versões anteriores. O entre-eixos, por exemplo, chega a dois metros e meio, graças à nova plataforma MQB da montadora alemã, o que garante um bom espaço interno. E o hatch ganhou um visual mais esportivo, que agrada mais os consumidores brasileiros.

Esse caráter esportivo se mantém quando a gente fala de motorização. É que a versão mais completa do Novo Polo, a Highline, vem com o motor 200 TSI. É um motor 1.0 turbo que chega a 200 kgfm de torque mesmo em baixas rotações e ainda oferece até 128 cavalos de potência. O propulsor ainda é combinado com um câmbio automático de seis velocidades, que faz trocas rápidas e suaves.



Por conta disso, o Novo Polo não deixa a desejar em termos de dirigibilidade. O carro se adapta bem ao trânsito urbano. É confortável, apresenta respostas rápidas e um ótimo desempenho. Com a Folha de Pernambuco, por exemplo, chegou a fazer 11 quilômetros por litro. E o hatch se mostrou bem mais à vontade que outros carros alemães no asfalto irregular do Recife. É que, no Polo, a Volks não deixou a suspensão tão dura. Então, o carro ficou mais macio, mesmo em pistas esburacadas. E isso não prejudicou a estabilidade.

O carro também surpreende e até se transforma quando o motorista pisa mais forte no acelerador. O Novo Polo sai e acelera com bastante rapidez. Se estiver com o modo Sport ativado no câmbio, torna-se até um pequeno esportivo, já que passa a trabalhar com giros e acelerações maiores. A Volks diz que, por isso, são necessários menos de dez segundos para sair do zero aos 100 quilômetros por hora no Polo. Então, esta também é uma boa opção para quem gosta de pegar a estrada e de velocidade.

O modelo ainda agrada quem é fã de tecnologia. Afinal, traz uma central multimídia touchscreen que não fica só na rádio e no GPS. O sistema pode espelhar o celular do motorista e ainda configura todo o carro - para se ter uma ideia, é possível controlar itens como a calibragem do pneu e o consumo de combustível. E, quando olha para frente, o motorista ainda se depara com um painel de instrumentos totalmente digital, que traz ainda mais informações sobre o veículo.

O Novo Polo, no entanto, chega a R$ 71 mil. Este é o preço da versão mais completa do modelo, a Highline 200 TSI, que foi testada pela Folha, por exemplo. Mas também dá para levar o hatch para casa pagando menos. O Novo Polo tem quatro versões. Por isso, optando por motores 1.0 ou 1.6 e menos aparatos tecnológicos, o carro pode sair por R$ 50 mil, R$ 55 mil ou R$ 65 mil.

Veja também

Magalu compra mais uma empresa e anuncia entrega em até 1 hora
Negócios

Magalu compra mais uma empresa e anuncia entrega em até 1 hora

MP da Eletrobras é 'onerosa', mas melhor que nada, diz Salim Mattar, ex-secretário de Guedes
Privatização

MP da Eletrobras é 'onerosa', mas melhor que nada, diz Salim Mattar, ex-secretário de Guedes