Economia

Novo texto da reforma reduz espera de professores pela aposentadoria

Na proposta original enviada pelo governo Bolsonaro, professores homens e mulheres se aposentariam com a mesma idade, aos 60

Presidente da comissão especial da reforma da Previdência na Câmara, deputado Marcelo Ramos (PR-AM)Presidente da comissão especial da reforma da Previdência na Câmara, deputado Marcelo Ramos (PR-AM) - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O novo texto da reforma da Previdência, o relatório da comissão especial da Câmara divulgado no último dia 13, reduz o tempo que os atuais professores teriam que esperar para obter sua aposentadoria.

Isso ocorre por causa da criação de uma nova transição -regras que permitem que quem já está no mercado de trabalho consiga se aposentar antes do que será exigido para os novos trabalhadores.

Leia também:
Irritado com o governo, centrão ameaça apresentação de relatório da Previdência nesta quinta
Centrão se reúne com centrais sindicais para discutir mudanças na reforma da Previdência

O relatório também alterou as idades de aposentadoria da professora mulher, tanto nas regras definitivas quanto as de transição.Na proposta original enviada pelo governo Bolsonaro, professores homens e mulheres se aposentariam com a mesma idade, aos 60. No novo texto, a idade mínima para mulheres passou a ser 57.

Pela regra vigente nesta sexta-feira, professores do setor privado se aposentam sem idade mínima, ao cumprir o tempo mínimo de contribuição: 25 anos para mulheres e 30 para homens.

No setor público, o tempo de contribuição é o mesmo, mas é preciso atingir 50 anos (mulheres) ou 55 anos de idade (homens).

Veja também

China pode multar PwC por auditoria da Evergrande, gigante imobiliária que entrou em crise
fraude

China pode multar PwC por auditoria da Evergrande, gigante imobiliária que entrou em crise

Feriado de Corpus Christi e maratona aquecem ocupação hoteleira no Rio
Rio de Janeiro

Feriado de Corpus Christi e maratona aquecem ocupação hoteleira no Rio

Newsletter