A-A+

Capacitação

OAB e ESA contam com bolsas de estudos gratuitas para pós-graduação

Cursos são para capacitação na área de advocacia cível. Inscrições custam R$ 30 e curso será gratuito para os aprovados em seleção pública

Conselho Federal da OAB ofertará bolsas de estudoConselho Federal da OAB ofertará bolsas de estudo - Foto: Divulgação / CFOAB

A Ordem dos Advogados do Brasil de Pernambuco e a Escola Superior de Advocacia de Pernambuco estão com inscrições abertas para o maior programa de bolsas de estudos gratuitas para pós-graduação em Direito. São 2.900 bolsas ofertadas advogados por meio de edital público, para curso em Advocacia Cível, voltada para profissionais que estão iniciando a carreira profissional e em condições socioeconômicas menos favoráveis.

As inscrições custam R$ 30 e devem ser feitas até o dia 3 de outubro por meio do site esa.oab.org.br/inscricaobolsa. O curso será totalmente online e gratuito para os profissionais aprovados.

O programa de bolsas foi lançado em todo o Brasil pela Escola Nacional de Advocacia (ESA Nacional) do Conselho Federal da OAB. São 15 mil bolsas integrais em todo o País. Devido aos esforços e trabalho feito pela ESA-PE e OAB-PE os advogados e advogadas pernambucanas terão o maior número de bolsas.

Curso aprimora para o mercado
Segundo o presidente da Escola Nacional de Advocacia do Conselho Federal da OAB, Ronnie Preuss Duarte, as bolsas para o curso tem o objetivo de capacitar os profissionais para o mercado de trabalho.

“Esse projeto é o maior de oferta de bolsas de pós-graduação que já foi oferecido no Brasil, tirando as universidades públicas. qualificar é algo imperativo, principalmente hoje que começamos a competir com máquinas. Um advogado menos especializado prejudica a sociedade, o advogado atua em defesa de um terceiro, se ele comete algum equívoco, pode prejudicar alguém”, disse.

Processo seletivo
Os profissionais interessados na pós-graduação vão precisar passar por uma seleção pública, por meio de uma prova objetiva. Além disso, os candidatos devem se enquadrar nos critérios socioeconômicos, sendo um deles ter renda bruta familiar de no máximo seis salários mínimos e a renda per capita não deve ultrapassar três salários mínimos.

De acordo com Ronnie Preuss Duarte, um dos critérios de desempate para a escolha da vaga será quem fez a inscrição mais cedo. “Você consegue oferecer para a advocacia de todo Brasil uma oportunidade, preenchida as condições de renda. A gente viu o que mais se demanda dentro do perfil, construímos o programa pensando na prática do advogado que não está integrado na infraestrutura, o critério de preferência é para quem sinalizou a inscrição primeiro”, declarou.

Além deste processo, o candidato precisa estar regularmente inscrito na OAB Pernambuco e adimplente com as anuidades.

Programa de bolsas deve continuar
O presidente da Escola Nacional de Advocacia do Conselho Federal da OAB, aponta que o trabalho desempenhado pela gestão vai garantir que um cadastro de reserva para os candidatos que não consigam a aprovação, seja criado.

“A gestão vem sendo grandiosa, realizou o maior congresso já feito, certificado pelo livro dos recordes e isso respalda a gestão, que vem fazendo diferença e ganha destaque pelos seus projetos nacional e internacionalmente. A expectativa é ter um banco de reserva, para conseguirem depois uma vaga na pós. Isso vai levar que a OAB invista em formação de qualidade e de baixo custo”, declarou Ronnie Preuss Duarte.

Professores renomados
As aulas serão guiadas por professores com destaque na área. Entre os nomes, estão Fredie Didier Jr. (BA), Tereza Arruda Alvim (RJ), Alexandre Freitas Câmara (RJ), Cassio Scarpinella Bueno (SP), Luiz Rodrigues Wambier (PR), Eduardo Talamini (PR), Giselda Hironaka (SP), João Aguirre (SP), Rodrigo Mazzei (ES), Fernanda Tartuce (SP), Daniel Mitidiero (RS), Paulo Lucon (SP), Flavio Cheim Jorge (ES) Arakem de Assis (RS), entre outros.

“É um conteúdo com professores de renome nacional, um bom corpo docente e o conteúdo pensado para atender a necessidade do advogado”, finaliza Ronnie.

Veja também

FMI prevê crescimento modesto na África em 2021 e 2022
Economia

FMI prevê crescimento modesto na África em 2021 e 2022

Ações da Evergrande registram forte queda no retorno à Bolsa
China

Ações da Evergrande registram forte queda no retorno à Bolsa