Intervenções

Obras no Aeroporto do Recife vão começar em janeiro

Os aeroportos administrados pela Aena Brasil vão ter a primeira fase de investimentos até maio de 2021

Aeroporto Internacional do RecifeAeroporto Internacional do Recife - Foto: Guga Matos/Secretaria de Turismo e Lazer

Os investimentos para o Aeroporto Internacional do Recife, de concessão da empresa espanhola Aena Brasil, têm previsões de datas e começarão a primeira etapa em janeiro de 2021. Serão três blocos de investimentos, de acordo com o contrato de concessão. O equipamento pernambucano e outros cinco do Nordeste que fazem parte do grupo - Maceió (AL), Aracaju (SE), João Pessoa (PB), Campina Grande (PB) e Juazeiro do Norte (CE) - receberão um valor de aproximadamente R$ 120 milhões em um primeiro bloco de investimentos.

Dentro do valor, não há detalhamento específico, ainda, só para o equipamento pernambucano, mas receberá a maior parte devido aos maiores movimentos de passageiros e operações.

A expectativa da Aena é que as intervenções para o aeroporto do Recife, nesse primeiro momento de investimentos, sejam feitas dentro de quatro meses. Portanto, devem ser concluídas em maio de 2021. A previsão do contrato de concessão seria de começar as obras dentro de seis meses, após a data em que a Aena assumisse os aeroportos - no caso do terminal pernambucano, a concessionária assumiu no dia 3 de março. No entanto, logo no dia 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou estado de pandemia da Covid-19, o que precisou suspender diversas atividades e obras.

"Agora começamos a retomar as operações e já temos as datas de investimentos. Esse primeiro bloco de reformas será para requalificação de banheiros, melhoria na climatização, sinalização e outras ações imediatas. Para os seis aeroportos, o valor será de cerca de R$ 120 milhões", comentou o presidente da Aena Brasil, Santiago Yus.

O segundo bloco deverá ter obras realizadas até junho de 2023. São intervenções na segurança das instalações, na qualidade dos serviços, na capacidade de processamento de passageiros, entre outras ações corretivas. "Apresentamos à Anac [Agência Nacional de Aviação Civil] projetos das obras desse segundo bloco e estamos em conversa para essas melhorias", disse Yus.

O terceiro e último bloco de investimentos serão feitos ao longo dos 30 anos de concessão, em função da demanda.

Recuperação

A pandemia suspendeu as operações do aeroporto logo no início deste ano. Mas a recuperação já está acontecendo no aeroporto do Recife. No último mês de outubro, em comparação com outubro de 2019, as operações no terminal já estão em 65%. Se comparado janeiro a outubro de 2020 com o mesmo período de 2019, já está com 50% das operações no aeroporto. Atualmente, a ocupação dos voos está bem positiva, acima de 80%.

Protocolos

Para manter as operações com segurança para os passageiros, o aeroporto do Recife está seguindo uma série de protocolos. Por isso, a Aena recebeu, ontem, o Selo Turismo Seguro do Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Turismo. "A iniciativa da secretaria é prestar a certificação aos estabelecimentos que seguem os protocolos. Pernambuco se apresenta como aeroporto mais movimentado do Nordeste desde a retomada das operações no período pós-pandemia", destacou o secretário estadual de Turismo, Rodrigo Novaes.

Pernambuco também recebeu reconhecimento internacional do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC) pelo trabalho na defesa dos protocolos de segurança contra a Covid-19. A entidade internacional concedeu o selo Safe Travels ao Estado. Com isso, os estabelecimentos que já receberam o Selo Turismo Seguro do governo estadual já podem solicitar ao próprio governo o selo internacional Safe Travels.

Veja também

Ninguém acerta a Mega-Sena, e prêmio principal acumula em R$ 7 milhões
LOTERIA

Ninguém acerta a Mega-Sena, e prêmio acumula em R$ 7 milhões

Famílias aproveitam queda nos juros para comprar casa própria mais cara
CASA PRÓPRIA

Famílias aproveitam queda nos juros para comprar casa própria mais cara