GUERRA NA UCRÂNIA

Ocidente sofre mais com sanções que Moscou, diz Putin

Presidente disse que a economia russa é resistente aos "desafios externos"

Presente russo, Vladimir Putin Presente russo, Vladimir Putin  - Foto: Mikhail Klimentyev / Sputnik / AFP

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira (11) que o Ocidente está sofrendo mais do que a Rússia com as sanções impostas a Moscou pela ofensiva na Ucrânia e disse que a economia russa é resistente aos "desafios externos".

Aqueles que impuseram as sanções, "guiados por suas infladas e cegas ambições e por sua 'russofobia', estão aplicando um golpe muito mais duro em seus próprios interesses nacionais, em suas próprias economias e na prosperidade de seus próprios cidadãos", declarou Putin, em uma reunião virtual sobre questões econômicas. 

"Vemos isso, sobretudo, ao observar o forte aumento da inflação na Europa, que se aproxima de 20% em alguns países", acrescentou.

Segundo Putin, "é evidente que (...) a continuação da obsessão pelas sanções conduzirá, inevitavelmente, às mais difíceis consequências para a União Europeia, para seus cidadãos".

"De sua parte, a Rússia afronta, com confiança, os desafios externos, graças a sua responsável política macroeconômica dos últimos anos, assim como às decisões sistêmicas adotadas para reforçar sua soberania econômica e sua segurança tecnológica e alimentar", insistiu o presidente russo. 

Putin também celebrou o fortalecimento da moeda russa e a desaceleração "gradual" da inflação, depois de ter disparado até 16,7% em março passado.

Os países ocidentais impuseram sanções econômicas sem precedentes à Rússia, após o início de sua ofensiva na Ucrânia, em 24 de fevereiro. 

Veja também

Senado aprova acúmulo de saldo de telefonia não utilizado
Serviço de telefonia

Senado aprova acúmulo de saldo de telefonia não utilizado

Assaí Atacadista oferece 290 vagas de emprego para nova unidade no Recife
oportunidade

Assaí Atacadista oferece 290 vagas de emprego para nova unidade no Recife