Operação da PF mira esquema de fraude em créditos tributários

Fraude era realizada por empresas que prestavam consultoria, oferecendo créditos tributários retirados de terceiros e repassando esses valores

Polícia FederalPolícia Federal - Foto: Tânia Rêgo / Agência Brasil

Uma quadrilha que manipulou mais de R$ 200 milhões em créditos tributários é desarticulada pela Polícia Federal e servidores da Receita Federal nesta quinta-feira (22).

Foram emitidos quatro mandados de prisão temporária e 14 de busca e apreensão. A operação Manigância -referência à técnica ilusionista que faz um objeto desaparecer de um local e aparecer em outro- acontece nas cidades paulistas de Cotia, Salto de Pirapora, São Caetano do Sul, Bragança Paulista e na capital São Paulo, além de Florianópolis (SC).

A estimativa da PF é que o grupo manipulou mais de R$ 200 milhões em créditos tributários e que R$ 64 milhões foi efetivamente desviado pelo grupo. A fraude, segundo a Receita Federal, era realizada por empresas que prestavam consultoria, oferecendo créditos tributários retirados de terceiros e repassando esses valores para clientes que contratavam os serviços.

Leia também:
PF desarticula esquema de hackers responsável por fraudes bancárias na internet
PF combate fraudes em licitações na área de saúde de Minas
Operação investiga esquema de fraude em aposentadorias rurais de Alagoas


Para a operação ser efetivada a quadrilha contava com a participação de uma analista-tributária da Receita Federal e de um falso auditor-fiscal. A investigação da PF começou em dezembro de 2016 e constatou que uma servidora da Receita fazia alterações nos sistemas de informação do órgão para modificar a titularidade de créditos tributários.

Os créditos tributários fraudulentos eram usados para suspender os débitos das empresas que participavam do esquema ou eram usados para solicitar a restituição, em dinheiro, do recolhimento tributário.

Veja também

Shoppings já se preparam para o Natal
Varejo

Shoppings já se preparam para o Natal

237 mil trabalhadores com salário reduzido têm atraso em benefício do governo
economia

237 mil trabalhadores com salário reduzido têm atraso em benefício do governo