Operadoras com condições especiais em meio ao coronavírus

Vivo, Claro, Oi e Tim permitem que clientes flexibilizem o pagamento e garantem melhor serviço durante a pandemia da Covid-19

Empresas de telefoniaEmpresas de telefonia - Foto: Pixabay

Em um cenário de possíveis restrições de mobilidade e financeiras por conta da crise do novo coronavírus, as operadoras de telefonia móvel estão buscando formas para manter os clientes e oferecem condições especiais de pagamento das faturas e uma ampliação de serviços até mesmo para os que estão inadimplentes. Além disso, as operadoras que contam ainda com TV por assinatura estão aumentando a oferta de canais extras para os consumidores.

Uma das empresas a tomar essas medidas foi a Vivo. Os clientes que estão em situação de inadimplência, incluindo telefonia fixa, banda larga e TV por assinatura, terão a possibilidade de a partir da próxima segunda-feira, parcelar seus débitos em até 10 vezes, sem cobrança de multa e juros adicionais sobre os acordos de parcelamento. A Vivo ainda está oferecendo aos consumidores com débitos a possibilidade de manutenção dos serviços por até 15 dias extras. Com a medida, os clientes vão poder permanecer com todos os serviços sem qualquer desconexão. Todas as solicitações dos clientes devem ser feitas através dos canais digitais da Vivo.

Leia também:
Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus
Defensoria recomenda que empresas de telefonia não cortem os serviços


Já a Claro, enviou na última quinta-feira um ofício em forma de Carta Compromisso à Anatel, reunindo as suas ações que vão dar suporte ao consumidor para dar garantia na prestação do serviço e na qualidade dos produtos. Uma flexibilização do parcelamento de dívidas e a readequação de planos para os consumidores, além de negociação com pequenas empresas que sofrerem grandes impactos com a pandemia serão feitas. A empresa não vai suspender os serviços em caso de inadimplência, e vai garantir a manutenção das conexões.

A Oi também adotou medidas para facilitar a vida dos clientes durante a pandemia. A operadora está flexibilizando alguns prazos e condições de pagamento de contas dos serviços de telecomunicações para minimizar o impacto financeiro e garantir a qualidade dos seus pacotes. A companhia está oferecendo o desbloqueio por uma semana para quem estiver inadimplente, postergação da data de vencimento das faturas de abril por 15 dias e uma flexibilização da política de parcelamento sem multa. As medidas entram em vigor nesta segunda-feira.

Já a Tim, também toma medidas que entrarão em vigor na próxima segunda-feira. A operadora irá auxiliar os clientes pré-pagos de menor renda, e os créditos terão uma duração de 60 dias, e não 30. Além disso, a Tim fará ajustes temporários nas regras de cobrança e condições de pagamento. Com isso, os clientes que entrarem em contato poderão negociar o parcelamento das faturas em aberto, que hoje é de até seis meses, para até 10 vezes, isentando multa e juros.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Banco Central avança nas discussões para a criação da moeda digital brasileira
REAL DIGITAL

Banco Central avança nas discussões para a criação da moeda digital brasileira

Ipem-PE reprova bomba de combustíveis após fiscalização
FMotors

Ipem-PE reprova bomba de combustíveis após fiscalização