Economia

Órgão do Mercosul aprova fundos de US$ 16 milhões contra pandemia

Recursos serão empregados na compra de insumos para países-membros

Bandeira Brasil e MercosulBandeira Brasil e Mercosul - Foto: Wikimedia Commons

O Conselho do Mercado Comum, órgão superior do Mercosul, aprovou a destinação imediata de cerca de US$ 6 milhões do seu fundo de desenvolvimento (Focem) para combater o novo coronavírus nos quatro países do bloco - Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. No Brasil, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) receberá US$ 1,3 milhão.

Adicionalmente, foi aprovado um fundo reserva de US$ 10 milhões, também destinado ao combate à pandemia.

O conselho é formado pelos chanceleres e ministros da Economia dos quatro países-membros. A decisão foi tomada no último dia 30, de acordo com nota conjunta dos ministérios da Economia e das Relações Exteriores, divulgada nesta sexta-feira (3).

Leia também:
Mercosul facilita retorno de cidadãos aos países de origem
Dimensão da pandemia no Brasil será percebida nas próximas semanas


Segundo os ministérios da Economia e das Relações Exteriores, os recursos serão empregados na aquisição de insumos, equipamentos, roupas de proteção, kits de diagnóstico, no aumento da produção dos kits, bem como no desenvolvimento e produção de um teste para sorodiagnóstico.

A iniciativa está em consonância com o documento "Declaração dos Presidentes do Mercosul sobre coordenação regional para a contenção e mitigação do coronavírus e seu impacto", publicado em 18 de março de 2020.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Otimismo dos comerciantes melhora em maio, diz CNC
Economia

Otimismo dos comerciantes melhora em maio, diz CNC

Tarifas de pedágio do Paiva sofrerão reajuste de 14,51% a partir de 14 de junho
AUMENTO NA TARIFA

Tarifas de pedágio do Paiva sofrerão reajuste de 14,51% a partir de 14 de junho