metáis

Ouro fecha em alta, apoiado por expectativa de cortes de juros pelo Fed

O ouro para agosto fechou com ganho de 0,50%, em US$ 2.379,70 a onça-troy, na Comex

OuroOuro - Foto: Freepik

O ouro fechou em alta nesta quarta-feira, apoiado pela consolidação de expectativas do mercado sobre cortes de juros do Federal Reserve (Fed). Os preços do metal amarelo também receberam suporte de perspectiva de demanda contínua de bancos centrais em nível global.

O ouro para agosto fechou com ganho de 0,50%, em US$ 2.379,70 a onça-troy, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex).

O mercado manteve firme a precificação para início da flexibilização monetária do Fed em setembro (75,2%), segundo ferramenta do CME Group, apesar do presidente do BC americano, Jerome Powell, reiterar que ainda precisa de mais confiança na queda sustentada da inflação rumo à 2%.

O otimismo dos investidores pesou sobre o dólar e os juros dos Treasuries no exterior, ampliando a atratividade do ouro como ativo seguro.

De acordo com a Neotrades, o próximo catalisador deve ser a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA amanhã, que pode "afetar significativamente o sentimento do mercado e adicionar volatilidade para metais preciosos".

A corretora nota também que há sinais positivos pelo lado da demanda apoiando os preços do ouro, com fluxos positivos em ETFs e demanda contínua de bancos centrais - particularmente da Índia, que acelerou compras do metal precioso em junho.

Veja também

Auxílio Reconstrução: governo suspeita de 300 mil fraudes em pedidos
BENEFÍCIO

Auxílio Reconstrução: governo suspeita de 300 mil fraudes em pedidos

Inscrição para concurso da Justiça Eleitoral termina na próxima quinta
CERTAME

Inscrição para concurso da Justiça Eleitoral termina na próxima quinta

Newsletter